O médio Babanco, tido por um dos futebolistas mais experientes da selecção cabo-verdiana de futebol, disse hoje que chegou o momento da “dar a volta à situação” e começar a ganhar os jogos.


O internacional cabo-verdiano garantiu que a união que o grupo tem demonstrado, não obstante falta três jogadores, aponta que Cabo Verde vai fazer um bom jogo frente a África do Sul.
Esse bom jogo, segundo Babanco, que falava à Inforpress antes para o duplo confronto com a África do Sul, a contar para a qualificação para o Mundial da Rússia, passa por conquistar os três pontos.
“A África do Sul é uma selecção muito forte, mas   como o nosso trabalho e dedicação que temos estado a demonstrar   vamos conseguir os nossos objectivos”, frisou Babanco, lembrando que Cabo Verde já não tem margem de erro.
Sobre as questões extra-campo, garantiu que os jogadores estão  concentrados  em treinar e fazer um bom  jogo na sexta-feira e,  por isso,   apelou  aos  adeptos para comparecerem “em massa” para apoiar os Tubarões Azuis, nome pelo qual é conhecida a selecção de Cabo Verde de futebol.
No treino da tarde de hoje, o seleccionador Lúcio Antunes contou com a maioria dos jogadores, faltando o defesa Stopira (Videoton, Hungria), Ponck (Aves, Portugal), Platini (Polithecnic IASI, Roménia) que integram o grupo de trabalho esta terça-feira.
Os defesas centrais Ricardo Silva e Fernando Varela já não se apresentam aos trabalhos da selecção nacional para o duplo compromisso com a África do Sul, assim como o atleta do Sporting B de Portugal, Joanes Cabral.
A Federação Cabo-verdiana de Futebol justifica que Ricardo Silva (Paços de Ferreira, Portugal) e Fernando Varela (PAOK, Grécia), dois habituais titulares, não poderão apresentar-se ao trabalho devido a lesões, ao passo que fundamenta a ausência do atleta de Alvalade Jovane Cabral com “motivos pessoais”.
Cabo Verde e África do Sul defrontam-se esta sexta-feira, 01, no Estádio Nacional, em jogo referente a terceira jornada do Grupo D de qualificação africana para o Mundial Rússia’2018.
Quatro dias depois voltam as duas selecções voltam a defrontar-se, desta vez no território sul-africano, em jogo referente à quarta ronda.
O jogo desta sexta-feira ocorre às 17:30, e vai ser dirigida por uma equipa de arbitragem da Argélia, chefiada pelo árbitro central Abid Charef Mehdi.
Burkina Faso e África do Sul lideram o Grupo D de qualificação Africana para Mundial’2018, com quatro pontos cada, seguidos do Senegal, com três, ao passo que Cabo Verde ainda não pontuou devido às derrotas encaixadas nas duas primeiras partidas.
inforpress