A Académica do Porto qualificou-se hoje à final do campeonato de Cabo Verde, em futebol, ao empatar a dois golos com o Derby, no Mindelo, e disputa a final do próximo fim-de-semana com o Clube Sportivo Mindelense.


A qualificação da Académica à final fica a dever-se aos dois golos marcados fora de casa na segunda mão das meias-finais, uma vez que na primeira, no Porto Novo, registou-se também um empate, mas a zero.
Dir-se-ia que a equipa do Porto Novo veio a São Vicente com a lição bem estudada, entrou forte no jogo e, aos três minutos, já vencia por 1-0, golo de Davi, que respondeu com êxito a cruzamento de Dénis da direita do ataque da sua equipa.
Académica que nos primeiros 10 minutos baralhou por completo o plano de jogo que Almada, treinador do Derby, traçara para o jogo, e aos 06 minutos esteve à vista o 2-0 para a equipa do Porto Novo, quando Fagui rematou, guarda-rede Tóll ficou especado no relvado e a bola passou a centímetros do poste esquerdo da sua baliza.
Atitude e ganas de ganhar bem patentes na forma como a equipa de Gunga encarou o jogo, perante um Derby que não acertava nas marcações, não tinha bola e, por isso, uma nulidade no jogo ofensivo.
Só aos 24 minutos o Derby esboçou uma reação, o avançado Pibip num remate de longe levou algum perigo à baliza de Valdo, da Académica, equipa que continuava certinha no meio-campo, bem distribuída tacitamente no relvado e com saídas rápidas em contra-ataque.
Aos 32 minutos Lizender “dormiu” com a bola nos pés nas imediações da área da sua equipa, Ivan foi rápido na recuperação e em colocar o esférico nos pés de Davi que, isolado, atirou para o fundo das redes, fazendo o 2-0, e o seu segundo golo na partida.
É certo que a perder o Derby procurou desenvencilhar-se da teia urdida pelos homens do Porto Novo e Lizender primeiro, aos 43 minutos, e Pibip, depois, aos 45+1, desperdiçaram duas boas situações de concretização.
Na segunda parte, logo no minuto inicial Dénis isolou Faguy que, na cara de Tóll, não teve arte para concretizar e “matar o jogo”, já que rematou para as mãos do guarda-redes derbiano.
E eis que entra para a segunda parte um Derby transfigurado para melhor e a reduzir para 1-2 aos 06 minutos, por Barão, de cabeça, na sequência de canto.
Os pupilos de Almara trouxeram dos balneários outra motivação e atitude, acreditaram e pelo menos tomaram conta do jogo em largos momentos da segunda parte com Pitu, aos 11, Barão, aos 22, Youyou aos 29 e Pibip aos 38, a desfrutaram de boas situações de concretização, mas falharam sempre na finalização.
É certo que a Académica também teve chances de chegar ao golo, sobretudo em jogadas de contra-ataque, aproveitando o balanceamento ofensivo do Derby, todavia a equipa da casa lutou muito e acreditou até ao fim.
Tanto é que, Métcha, que entrara no jogo minutos antes, fez o golo do empate para o Derby aos 90+4, com um bonito remate de fora da área, e, mesmo em cima do apito final, Youyou cabeceou por cima da barra da baliza de Valdo da Académica, em boa posição.
Empate a dois golos com sabor a vitória para a Académica do Porto Novo que assim vai disputar com o Mindelense, já no próximo sábado, a segunda final do campeonato de Cabo Verde da sua história.
Ademais, há quatro épocas, Mindelense e Académica do Porto Novo disputaram a final da prova, com vitória dos encarnados do Mindelo, ao tempo treinados por Bubista.
A primeira mão da final disputa-se este sábado no Estádio Adérito Sena, em São Vicente, ao passo que a segunda mão joga-se uma semana depois, no Estádio Municipal do Porto Novo, na ilha de Santo Antão.
Fonte: Inforpress