A Académica do Porto Novo recebe, este sábado, o Mindelense, em jogo a contar para a segunda mão da final do campeonato de Cabo Verde, desafio que a equipa santantonense espera vencer para conquistar o tão desejado título nacional.


No jogo da primeira mão, Académica do Porto Novo foi a São Vicente ganhar ao Mindelense, por 1-0, golo apontado pelo avançado Xolote, já recta final do desafio, disputado no Estádio Adérito Sena.
“Vimos de uma vitória na primeira mão, mas esse jogo é passado. Estamos agora focados neste segundo desafio, para o qual partimos com pensamento na vitória, com humildade e respeito pelo adversário, que é uma grande equipa”, explicou à Inforpress o técnico da Académica do Porto Novo, Gunga.
Gunga disse ainda que a sua equipa, embora esteja perto de conseguir, pela primeira vez, no seu historial, o título de campeão nacional, “ainda não ganhou nada”, mas está “muito motivada por estar nesta finalíssima” da prova rainha do futebol cabo-verdiano.

“Continuamos humildes, ainda não ganhamos nada, mas estamos muito motivados por estar nesta finalíssima e com uma oportunidade única de conquistar o título”, avançou o treinador da Académica do Porto Novo admitindo, porém, alguma ansiedade, “normal e controlável” dos jogadores.
Segundo ainda o treinador da Académica do Porto Novo, a sua equipa é “suficientemente inteligente” para tirar partido do factor casa e conquistar, perante os seus adeptos, “o tão sonhado troféu”.
A Académica do Porto Novo e o Mindelense reeditam a final de 2013, que a equipa sanvicentina, tricampeã nacional, conquistou.
A “mica” do Porto Novo nunca esteve tão perto de conquistar o título nacional, bastando apenas um empate para conseguir esse feito histórico para o clube e para o futebol santantonense.
Fonte: Inforpress