O Mindelense sagrou-se hoje campeão nacional de futebol ao vencer, no Estádio Municipal do Porto Novo, a Académica do Porto Novo, nas grandes penalidades (5-4).


O Mindelense ganhou, por 1-0, no tempo regulamentar, com golo apontado, aos 38 minutos, por Djinkely, que empatou a eliminatória, já que a Académica do Porto Novo vinha de uma vitória (1-0) na primeira mão, disputada, semanada passada, no Mindelo.
O jogo foi para o prolongamento e, no final dos 120 minutos, a eliminatória continuava empatada, pelo que foi necessária a marcação das grandes penalidades para decidir o título de campeão nacional, como o Mindelense a ganhar por 5-4.
No final do desafio, Gunga, técnico da Académica do Porto Novo, ressaltou o facto de a sua equipa ter tido algumas oportunidades para marcar ao longo do jogo, mas os avançados dos campeões regionais de Santo Antão – Sul foram perdulários.
“Nós, mais do que ninguém queríamos ganhar o campeonato. Fizemos tudo para o conseguir, mas não foi possível. Agora é continuar a trabalhar na certeza de que um dia ganharemos”, sublinhou Gunga.
Já o treinador do Mindelense, Rui Alberto Leite, estava emocionado com a conquista de mais um título nacional e considerou que se tratou de um grande jogo, disputado entre duas grandes equipas.
Rui Alberto entende, porém, que o Mindelense mereceu ganhar o título, pelo percurso que fez ao longo da prova.
O primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva fez a entrega do troféu de campeão nacional.
Mindelense conquista assim o seu vigésimo primeiro título nacional.
A Federação Cabo-verdiana de Futebol (FCF) entregou os troféus da temporada, tendo considerado Rui Alberto Leite (Mindelense) melhor treinador, Dá (Varandinha) o melhor jogador e Valdo (Académica do Porto Novo) melhor guarda-redes.
Djony (Mindelense) foi o melhor marcador, com seis golos.
Varandinha, da região Norte de Santiago recebeu o troféu fair-play.
No final do jogo, o primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva, que entregou o troféu, disse ter assistido a “um bom jogo entre dois campeões, de tal forma que o desafio foi decidido nas grandes penalidades”.
“Foi um bom jogo, bem disputado entre duas grandes equipas, de tal forma que foi decidido através das grandes penalidades”, sublinhou o chefe do Governo, para quem o futebol cabo-verdiano ganhou muito com a festa que decorreu, este sábado, no Porto Novo.
Ulisses Correia e Silva felicitou o Mindelense pela conquista do campeonato, o seu vigésimo primeiro título nacional, e salientou o facto de Académica do Porto Novo ter feito uma boa campanha, esta temporada.
Fonte: Inforpress