Um golo solitário de Lizender, aos 34 minutos, deu a vitória ao Derby, na tarde de hoje, ante o Sal-Rei (Boa Vista), no estádio Adérito Sena, no Mindelo, em partida da 3ª jornada do Grupo C.


À terceira foi de vez, e o Derby finalmente consegue os primeiros três pontos, após anteriores duas derrotas e “empurra” o Sal-Rei, campeão da ilha da Boa Vista, para o último lugar do grupo, sem qualquer ponto.
Os azuis e brancos do Mindelo sabiam da importância vital da vitória nesse jogo e trataram, por isso, de entrar com ganas de marcar cedo, daí os três lances, no primeiro minuto, aos cinco minutos e aos oito minutos, em que visaram a baliza do Sal-Rei.
Sal-Rei que, no início, entrou com linhas baixas à espera do Derby para recuperar a bola e desencadear o processo de organização ofensiva, preferencialmente, como ficou demonstrado, com lançamentos longos na tentativa de apanhar a defensiva contrária desorganizada.
Depois de criar vários lances na área do Sal-Rei, de jogar mais tempo no meio-campo do adversário, eis que o Derby sofreu a primeira contrariedade quando, aos 31 minutos, o árbitro auxiliar, Otílio Fonseca, deu indicações ao árbitro principal, Silas Gomes, para expulsar o avançado Bená, do Derby, por alegada falta ofensiva, que ele, auxiliar, entendeu tratar-se de agressão.
Curisoamente, foi com menos uma unidade, aos 34 minutos, que a equipa da casa marcou o único do golo do jogo, quando Duck desmarcou Lizender na grande área do Sal-Rei, com este a concretizar com um remate colocado no 1-0, resultado ao intervalo.
Na segunda parte, o Sal-Rei tentou tudo para chegar ao empate, mostrou ser uma equipa batalhadora mas com uma lacuna no seu processo ofensivo: muitas vezes a pressa tirou descernimento aos homens do meio-campo no momento de definir o passe para servir os avançados.
Ainda tentou bombear bolas para a área derbiana, mas com menos uma unidade, na ponta final, o treinador do Derby foi pragmático: retirou do campo o único ponta-de-lança que o restava (Pitu) e o médio-ofensivo e cérebro da equipa (Duck) e tratou de reforçar o meio-campo e apostar no contra-ataque.
Lá diz o adágio “mais vale um pássaro na mão do que dois a fugir”, o Derby cumpriu e conseguiu três pontos que ainda alimentam a expectativa de a equipa qualificar-se às meias-finais, quando faltam disputar três jogos na fase de grupos.
No próximo fim-de-semana, para a 4ª jornada, o Derby desloca-se à Cidade da Praia para defrontar o Sporting local, líder isolado, como nove pontos, ao passo que o Sal-Rei, também jogo fora, mas na Brava, ante o Sporting, segundo classificado do grupo, com seis pontos.
Ficha do jogo
Estádio Adérito Sena
Arbitragem da ilha do Sal: Silas Gomes (árbitro central), Otílio Fonseca e Feliciano Freitas (auxiliares); 4º árbitro Benedito Santos (São Vicente)
Derby: Toll; Ravi Barão, Funá e Guga; Darin, Lizender, Makalele (Yuran) e Duck (Nicha); Bená e Pitu (Skiba)
Golo: Lizender aos 34 minutos
Suplentes não utilizados: Landirson, Edson, Toy e Kevy
Treinador: Yoyá
Sal-Rei: Carlitos; Pikni, Silvino, Anderson (Henry) e Pipis; Cleiton, Daua e Stevão: Nick (Tony), Diche (Djolass) e Aí
Suplentes não utilizados: Valter, Danine, Saulo e Kay
Treinador: Marley Monteiro
Fonte: Inforpress