A Associação Regional de Futebol de Santiago Sul mostra-se “indignada com a situação por que passa o futebol cabo-verdiano em todos os níveis, sobretudo “na trapalhada” à volta do campeonato nacional e pede a demissão da direcção da Federação.


Em nota de imprensa divulgada segunda-feira e rubricada pelo presidente da Associação Regional de Futebol de Santiago Sul (ARFSS), Mário “Donnay” Avelino manifesta “total solidariedade às três equipas ainda em prova no campeonato nacional e, em particular a sua filiada, o Sporting Clube da Praia”.
O líder da ARFSS “condena veemente a forma “pouco profissional e transparente” como a direcção da Federação Cabo-verdiana de Futebol (FCF) está dirigindo este processo, “com prejuízo exclusivo para os clubes”.
Condena, por outro lado, a “tentativa da FCF em se desculpabilizar duma situação por ela criada, por incompetência, prepotência e desrespeito pela lei e pelos regulamentos em vigor”.
A direcção da ARFSS considera que a época já vai longa, pelo que insta a FCF a por fim a temporada 2016/17, razão pela qual entende que deve a direcção federativa “pôr o cargo à disposição a bem do futebol cabo-verdiano”.
Sabe-se, entretanto, que algumas associações regionais já estão a movimentar-se no sentido de convocar uma assembleia-geral extraordinária, à luz dos estatutos, para provocar a queda da Federação.
O campeonato nacional de futebol 2016/17 encontra-se envolto em polémica que mantém incógnita o término da prova, não obstante a prorrogação da época, com o Sporting da Praia, único finalista conhecido, à espera da resolução do impasse das meias-finais entre a Ultramarina de São Nicolau, e o Mindelense, de São Vicente.
Inforpress