O Vulcânico, tricampeão regional do Fogo, venceu hoje, no Estádio 5 de Julho, o Sporting da Praia por 2-1, em jogo a contar para a terceira jornada do grupo C do campeonato nacional em futebol.


O Vulcânico, que entrou a pressionar beneficiou nos primeiros segundos do desafio de uma grande penalidade, já que o defensor do Sporting Madjer terá jogada a bola com a mão dentro da área e o assistente assinou e o árbitro central aponta para a marca de grande penalidade.
Ka II, chamado a converter colocou o Vulcânico na frente do marcador logo no primeiro minuto do jogo.
Durante a primeira meia hora do desafio o Vulcânico, jogando em “casa”, esteve melhor, mas na ponta final do primeiro tempo o Sporting cresceu e no espaço de dois minutos teve duas hipóteses de chegar ao golo, primeiro através do central do Vulcânico, Mané, que quase fazia autogolo e na sequência de marcação de um canto, Serge a rematar ao poste.
No segundo tempo o Sporting assumiu as despesas do jogo e apostou tudo na reviravolta do marcador e logo nos primeiros minutos o treinador fez três substituições, tendo os campeões nacionais dominado o jogo e empurrar o Vulcânico que passou a jogar no seu meio campo.
Aos 12 minutos numa jogada de contra ataque, Ka II desperdiça oportunidade e aos 20 minutos o guarda-redes Wilson (Oblack) que foi chamado a titularidade devido a lesão de Molesa no meio da semana, efectuou duas defesas e adiou o golo que se adivinhava.
Aos 28 minutos do segundo tempo, Nick do lado esquerdo do sector defensivo do Vulcânico, perdeu tempo demasiado para aliviar uma bola e quando o fez colocou nos pés de João Paulinho do Sporting que fez um cruzamento tenso e Igor, que entrou no segundo tempo, rematou de cabeça junto a base do poste esquerdo sem hipóteses de defesa do guarda-redes Oblack que ainda esboçou uma tentativa, empatando assim o jogo.
Aos 43 KA na tentativa de fazer um chapéu ao guarda-redes Kelvi do Sporting, rematou ao lado e no último minuto do tempo regulamentar, João Paulino na área, rematou fraco e à figura do guarda-redes, desperdiçando uma soberana hipótese de colocar a sua equipa em vantagem.
Já no período de compensação, 48, a formação do Vulcânico chegou ao golo, sendo os principais intervenientes jogadores que saíram do banco. Kundun marcou canto do lado direito como atacava o Vulcânico, e depois de um primeiro desvio no primeiro poste, Victor Toure, que entrou na etapa complementar, no segundo poste, só teve de empurrar para dar a vitória e os três pontos ao Vulcânico.
O golo que deu vitória e que mantém o sonho do Vulcânico de passar a segunda fase da prova, foi um “balde de água fria” para o banco do Sporting e o treinador ficou mesmo sem reacção, inclusive após o jogo.
No final da partida o treinador do Vulcânico, Danilo Diniz reconheceu que o jogo foi difícil, e que a equipa técnica esteve ciente disso, porque alguns jogadores não cumpriram a ideia de jogo e isso criou algumas dificuldades.
Este disse que o mais importante era a vitória e a equipa conseguiu, anotando que as falhas vão ser trabalhadas ao longo da semana para o próximo jogo, reconhecendo que a segunda parte equipa caiu de rendimento, com alguma quebra física de alguns jogadores, aspectos que vão resolvidos para o próximo jogo, na Praia, frente ao Sporting, que é uma grande equipa.
“Estamos preparados para sofrer e atingir outros objectivos”, disse Danilo Dinis,
Já o treinador do Sporting, Gil Mendes, ficou sem reacção pela forma como a sua equipa saiu derrotada e não foi possível ouvir as suas declarações.
O trio da arbitragem da região desportiva da Ilha do Maio, composto por Alberto Monteio, Roberto Carlos Almada e Cleyton Frederico e quarto árbitro, Alfredo Carvalho, do Fogo, fez um trabalho positivo apesar de deixar passar em branco alguns lances.
O Vulcânico, que esta época já somou mais pontos que o somatório das duas épocas anteriores, divide a liderança do grupo C com Palmeira da ilha do Sal, ambos com sete pontos, enquanto o Sporting e Barreirense do Maio ocupam a ultima posição, ambas com um ponto.
Na próxima jornada o Sporting recebe no estádio da Várzea o Vulcânico do Fogo e o Barreirense receberá a visita do Palmeiras.
Inforpress