A Académica do Porto Novo recebeu, hoje, no seu reduto, o Mindelense, em jogo a contar para a primeira jornada do campeonato Nacional de futebol, grupo A, que terminou empatado a zero (0-0).


Tratou-se de uma partida equilibrada, praticamente sem oportunidades de golo ao longo dos 90 minutos.
Aos 65 minutos, o Mindelense acabou por introduzir a bola na baliza da Académica do intermédio de Pibip, lance que foi invalidado pelo árbitro do desafio, Roberto Santos, que veio da ilha do Sal, por considerar que a bola, na altura do cruzamento, pelo Papalele, havia transposto a linda de fundo.
O técnico do Mindelense, Rui Alberto, que deu nota positiva ao trabalho do arbitro, acha que só as imagens televisivas poderão esclarecer o lance, embora considere que foi golo da sua equipa.
Segundo Rui Alberto, na primeira parte o Mindelense, apesar de jogar contra o vento, controlou o jogo e que, na etapa complementar, a sua equipa  foi superior à Académica do Porto Novo, pelo que merecia ganhar os três pontos.
O treinador da equipa portonovense, Gunga, considera que foi um jogo repartido e que o empate acabou por ser um resultado justo entre duas equipas que já se conhecem bem, nesta competição.
No outro jogo do grupo A, as académicas  da Praia e do Fogo empataram, também, sem golos.
Na próxima jornada, a Académica do Porto Novo viaja ate à ilha do Fogo para defrontar a congénere foguense e o Mindelense recebe a Academia da Praia.
Inforpress