O avançado Ricardo Gomes, futebolista que o selecionador nacional foi recrutar ao Nacional da Madeira para a sua linha do ataque promete ajudar Cabo Verde a regressar às vitórias já este sábado frente ao Burkina Faso.


Com os seus 1,89 metros e 24 anos, o dianteiro, que evolui em Portugal, reconhece que a derrota no Senegal obriga Cabo Verde a conquistar já os três pontos, para poder começar a fazer as contas para a sua presença no campeonato do Mundo de 2018, na Rússia.
Disse que, na qualidade de avançado, está sempre pressionado a marcar golos e promete trabalhar para tentar devolver a alegria ao povo cabo-verdiano, sublinhando que a equipa terá de reagir os maus resultados dos últimos jogos.
Ricardo Gomes acredita que a selecção “está bem e que já recuperou a alegria perdida nas últimas partidas”, razão pela qual mostra-se convicto que esta equipa nacional vai começar já a ter bons resultados, futuramente.  
O jogador de 89 quilogramas, nascido na Cidade da Praia e que iniciou a sua carreira futebolística em 2009, alertou que os jogos em casa “são sempre muitos importantes” e que a selecção nacional “não pode facilitar”.
Ricardo Gomes espera que os adeptos se desloquem em grande número ao Estádio Nacional, em Monte Vaca, palco do jogo, para apoiar a selecção crioula, com o argumento que “os atletas esperam muito” do seu povo.
Cabo Verde x Burkina Faso realiza-se às 16:00 de sábado e vai ser dirigido por uma equipa de arbitragem da Mauritânia.
Fonte: Inforpress