O internacional cabo-verdiano Platini considerou determinante a vitória da selecção nacional frente a África do Sul (2-1) para recuperar o prestigio e reconquistar o terreno perdido nas provas internacionais.


De regresso aos “Tubarões Azuis”, nome por que é conhecida o combinado nacional, Platini classificou o triunfo alcançado esta sexta-feira frente a África do Sul por 2-1, como sendo a vitória do povo cabo-verdiano e que ao mesmo tempo “relança” a luta pelo Mundial.
O futebolista considera que a “fase negra” de resultados que abalou o futebol cabo-verdiano, marcado por uma série de derrotas, sobretudo caseiras, já está ultrapassada, alegando que esta vitória poderá servir de um tónico para que a equipa crioula possa recuperar o prestígio.
Autor do primeiro golo de sempre de Cabo Verde numa fase final do Campeonato Africano das Nações, coincidentemente frente a África do Sul na Taça Africana das Nações em 2013, Platini exorta a todo o povo cabo-verdiano a “apoiar de forma incondicional” os Tubarões Azuis.
Argumenta que os jogadores estão determinados a trabalhar para que Cabo Verde consiga galgar terreno nas provas internacionais, quer da Confederação Africana de Futebol (CAF) quer da FIFA, razão pela qual entende ser fundamental o apoio dos adeptos e simpatizantes.
Quanto ao seu regresso à selecção, depois de uma ausência de mais de dois anos, Platini confessa que já sentia saudades desta família e do calor do povo cabo-verdiano, tendo manifestado a sua satisfação “com a feliz coincidência” com o regresso aos trunfos dos Tubarões Azuis.
A outra partida do grupo joga-se hoje em Dakar, com a selecção senegalesa a fazer a recepção ao Burkiba Faso.
Cabo Verde e África do Sul voltam a defrontar-se esta terça-feira, 5, desta feita em Durban em jogo referente à quarta jornada do Grupo D de qualificação para Mundial da Rússia’2018.
Inforpress