O médio Kévin Oliveira, do Sport Kansas City (EUA), e o defesa central Admar (Sporting da Praia) estão confiantes de que vão entrar no campo no jogo entre Cabo Verde e Senegal e fazer uma “boa prestação”.


No segundo treino da selecção de Cabo Verde para o jogo deste sábado, 07, com o Senegal, esses dois jogadores destacados para falar à imprensa, hoje, mostraram-se optimistas em relação às respectivas participações no campo e a uma vitória frente à formação do Senegal.
Kévin Oliveira, que apesar de ter sido convocado para os jogos anteriores e não ter jogado, desta vez diz acreditar que, “com a maré de boa disposição” em que se encontra, já que recentemente assinou contrato com a primeira equipa do Sporting Kansas City (EUA) e venceu a taça dos EUA, pode fazer parte dos 11 de Lúcio Antunes.
“A minha disposição está em cima e estou preparado para qualquer trabalho que o mister me colocar em campo. Estou confiante de que vou lá para dentro e dar uma boa resposta. Todos estão preparados para jogar e (…) quem vai para dentro é decisão do treinador e tem de dar o seu melhor e quem está fora tem que apoiar também, porque somos um só”, realçou.
O defesa Admar, do Sporting da Praia, por seu lado, único jogador residente na lista dos 21 convocados, e que se estreou no último jogo entre Cabo Verde e África de Sul, espera mais uma chamada, entrara em jogo e participar em mais minutos frente ao Senegal.
“Fiz a minha estreia na África de Sul e o mister sentiu confiança e voltou a convocar-me para representar o meu país e espero dar o meu máximo se for chamado para o jogo. Fiz um minuto e meio na África de Sul, mas espero jogar aqui mais minutos”, disse.
Admar enalteceu o profissionalismo dos futebolistas residentes, pois, segundo disse, apesar de ser o único jogador residente convocado, não quer dizer que seja “o melhor”, pois disse esperar que os outros tenham essa mesma oportunidade um dia.
Os dois jogadores pedem aos cabo-verdianos para acreditarem nos Tubarões Azuis e apoiem a selecção, uma vez que o apoio do público é “muito importante” para que possam atingir a qualificação para o Mundial de 2018, na Rússia.
O jogo Cabo Verde – Senegal conta para a quinta jornada do Grupo D, que Cabo Verde lidera juntamente com o Burkina Faso, ambos com seis pontos, seguido do Senegal, com cinco pontos, e da África do Sul, com apenas um ponto.
A chegada da selecção do Senegal a Cabo Verde está marcada para quinta-feira, 05, e o jogo para o dia 07, às 16;30, no Estádio Nacional, na Cidade da Praia.
O árbitro egípcio Grisha Ghead foi escolhido pela FIFA para dirigir o Cabo Verde – Senegal e será assistido por Redouane Achik, de Marrocos, e Waleed Ahmed Ali, do Sudão.
O papel do quarto árbitro estará reservado ao egípcio Mohamed Maarouf Eid Mansour, ao passo que o Jean Claude Labrosse, das Ilhas Seicheles, foi designado para as funções de árbitro assessor, sendo Malek Ali, de Argélia, o comissário do jogo.
 Inforpress