Nuno Da Costa tornou-se num jogador indispensável no ataque do Valenciennes, clube que disputa a Ligue 2.


Chegou em verão de 2015, do Aubagne FC, do campeonato Amador, onde apontou 14 golos e fez 8 assistências na última temporada. O jogador, nascido em Cabo Verde,  perdeu a primeira parte da temporada. Mas agora, segundo o treinador F. Hadžibegić, é um dos jogadores indispensáveis do Valenciennes .

Uma aposta do clube da segunda divisão francesa no ponta-de- lança, que embora ainda não tenha contribuido com muitos golos (1 golo em 10 jogos), tornou-se num dos favoritos pela garra e trabalho que desempenha dentro das quatro linhas.

"Um jogador que luta, nunca desiste, cheio de boas intenções. Trabalha sempre duro e acima de tudo tem um muito bom jogo de cabeça. Um jogador que vai aos lances com tudo.”, comentou o director desportivo David Le Frapper na altura da contratação do atleta.

Foi muitos anos de esforços. Poderia ter seguido a rota tradicional, quando desembarcou em Lisboa, mas os seus pais decidiram em mudar para a França.

Primeiro teve a barreira da língua, que o obrigou a assinar com equipas de divisões inferiores para aprender o francês. De seguida, surgiu uma lesão. Fraturou a tíbia que o obrigou a parar por algum tempo.

Agora, com 24 anos, traz um novo equilíbrio ao jogo do Valenciennes.