Futebol Sal: Dixinha deixa o Palmeira


Paulo Adilson Delgado da Cruz, ou simplesmente Dixinha, já não é treinador do Grupo Desportivo Palmeira.



Anunciou o clube em nota de agradecimento o clube vice-campeão de Cabo Verde.

“Na vida tudo é um ciclo e a Direçao vem por esta agradecer o Mister Paulo Adilson "Dixinha" pelo excelente trabalho que prestou a este Clube. Sabemos que não é fácil....sabemos que nunca se consegue agradar á todos, mas sim somente quem está diariamente perto sabe explicar.”, pode-se ler na nota.


“Muito obrigado pela sua dedicação, paciência e carinho. Nós só podemos agradecer por ter feito parte das nossas vidas e tenha certeza de que tudo o que triunfamos, vamos levar por toda a nossa vida. Ao nosso MISTER toda a nossa gratidão e carinho!!!!”, continuou o clube.

Dixinha deixa o clube depois de sagrar-se campeão da Ilha do Sal e levar o clube á mais uma final do campeonato nacional de futebol, tendo perdido por 1-0 com a Associação Académica do Mindelo, no Estádio Municipal Arsénio Ramos, em Sal Rei, Boa Vista.

Com jogador deixou sua marca no futebol cabo-verdiano.

De 17 aos 41 anos, representou o Académico e Santa Maria, ambos da Ilha do Sal.

Um médio de grande qualidade, com uma rapidez impressionante, aliado de uma boa técnica, foi considerado o melhor jogador do Inter Ilhas em 1997, prova que ajudou a seleção do Sal na conquista.
O único título do torneio Inter Ilhas do Sal depois de ter sido vice-campeã em 1992.

Anos depois, em 2003, foi considerado o melhor jogador do campeonato nacional pelo Académico do Sal.

Com uma exibição de luxo na finalíssima da prova frente ao Futebol Clube Ultramarina, o talentoso jogador apontou os três golos que garantiram a vitória de 3-2 e consequentemente o título nacional á equipa do Aeroporto.

Segundo título a nível do futebol nacional senior conquistado por uma equipa da Ilha do Sal. Acadêmica tinha conseguido o feito 10 anos antes, em 1993.

Possuidor de um Palmarés invejável, para além da conquista do Inter Ilhas em 1997 e do Campeonato  Nacional pelo Académico em 2003, o jogador fez parte da historica seleção que conquistou a Taça Amílcar Cabral em 2000.

No seu palmarés o jogador, que teve uma experiência com o Estrela da Amadora de Portugal, tem ainda, de entre outros títulos, o vice-campeão nacional com o Académico do Sal em, 2006, várias Taças Djadsal e vários torneios.

Confirmada a sua retirada do futebol, Dichinha, o estrela da Ilha do Sal, enveredou-se pelo caminho de treinador.

ADP/CrioloSports


Print   Email

         

Mais de 10 anos com os desportistas cabo-verdianos

 

 

 

SUBSCREVER AS NOSSAS NEWSLETTERS

Ao subscrever, tomo conhecimento que as newsletter poderão conter publicidade.
 

SUBSCREVER AS NOSSAS NEWSLETTERS

Ao subscrever, tomo conhecimento que as newsletter poderão conter publicidade.