O presidente da Associação de Futebol da Brava (AFB), Samuel Varela, garantiu hoje que todas as equipas da Brava têm recebido o mesmo tratamento por parte da associação, em resposta às acusações do treinador do Sporting, Ney Lôkô.


O dirigente refutou as acusações, salientando que os argumentos do treinador do Sporting “categoricamente faltam com a verdade”.
Pois, justificou, neste momento a associação tem sete equipas, embora somente cinco estão activas, mas que trata todas as equipas em “pé de igualdade e sem nenhuma reserva”.
“O Sporting, nos três anos do nosso mandato, não fez nada de diferente a não ser atacar a associação e o seu presidente”, acusou Samuel Varela.
Entretanto, este não negou que o relacionamento entre a associação e a equipa do Sporting “não seja das melhores”, pois adiantou que a “estratégia do Sporting é de pressionar e condicionar” o trabalho da associação.
O presidente da AFB vai mais longe acusando o treinador de “instigar a violência” dentro do campo, mas quando as coisas “não correm como planeadas” começa a “chorar e fazer-se de vítima”.
Segundo Samuel Varela, o treinador do Sporting “tem de justificar o dinheiro recebido” para apoiar o clube, oriundo dos Estados Unidos da América, e a sua “falta de visão e de estratégia” para gerir um clube, “que movimenta milhões em cinco anos”.
“É preciso procurar um bode expiatório mas a associação não serve para isso”, declarou.
Por isso, aconselhou o treinador do Sporting a “corrigir a sua forma de gestão e melhorar o seu trabalho”.
“O treinador do Sporting acha que a sua palavra no futebol da ilha é lei. Mas não é assim. Ele é gestor do seu clube. Tanto é que acha que deve dar ordens aos guardas do campo, com casos de agressão, entre outros”, relatou a mesma fonte, adiantando que este é um “comportamento repreendido”.
Samuel Varela disse ainda que todos os órgãos da associação funcionam, e que não “aceita pressão”, por parte do Sporting, principalmente na decisão de que árbitro vai apitar os jogos em que participa.
“Isso não nos desvia do foco e do objectivo. Continuamos a trabalhar com o mesmo afinco e a conquistar a confiança dos clubes, inclusive do Sporting, que tem votado em nós”, finalizou Samuel Varela.
Inforpress