A equipa da Académica conquistou este sábado, a edição 2016/17 da Taça Fogo em futebol, ao bater na final a equipa do Vulcânico, campeã regional, na lotaria das grandes penalidades.


O terceiro jogo desta temporada entre as duas formações terminaram empatado a um golo, quer no período regulamentar como no prolongamento e foi necessário recorrer à marcação de grandes penalidades para encontrar o vencedor da taça, tendo a Académica vencido por 5-4.
A formação da Académica entrou melhor e conseguiu marcar ainda na primeira parte, por intermédio de Sy, numa jogada muito contestada pelo Vulcânico, por hipotético fora de jogo que o árbitro não assinalou.
Na segunda parte, a formação do Vulcânico, após a expulsão de um defensor da Académica por acumulação de cartões amarelos, marcou, mas o assistente invalidou o golo por alegada fora de jogo.
O Vulcânico, que dominou a segunda parte, viria a marcar o golo de empate, por intermédio de Branco, num remate de fora de área e muito longe da baliza, em que o guarda-redes, Djidjé, da Académica não fica isenta de culpa.
A partir do golo de empate, o Vulcânico pressionou para tentar chegar ao golo, tendo inclusive levado a bola ao ferro da baliza da Académica, mas sem conseguir o seu intento.
Na transformação das grandes penalidades, Académica converteu cinco e Vulcânico apenas quatro, já que o guarda-redes Djidjé defende a penalidade apontada por Kutchutcha.
Nas outras duas partidas, a contar para o campeonato, as duas equipas empataram a dois golos na primeira volta e a um golo na segunda volta, e este é o terceiro empate desta temporada.
Assim, as duas equipas que terminaram o campeonato empatadas em termos de pontos, mas cabendo o Vulcânico o titulo pela diferença de golos, conquistam assim cada uma um dos troféus, campeão regional e Taça Fogo, respectivamente.
Fonte: Inforpress