A Associação Regional do Futebol do Fogo reúne-se sábado, 21, na cidade de São Filipe, em assembleia-geral, para apresentação de contas e apresentação do plano de actividades para a época futebolística 2017/18.



Inicialmente agendada para o passado dia 14 de Outubro, a assembleia foi adiada para o dia 21 devido a dificuldades da Associação na elaboração dos instrumentos a serem analisados pelas equipas do primeiro e segundo escalões na assembleia de sábado.

No entanto, a pouco mais de 24 horas da assembleia-geral, vários representantes dos clubes contactados pela Inforpress ainda não dispõe dos documentos que vão ser analisados.

Além de apresentação das contas da época passada, 2016/17, e do plano de actividades para a época 2017/18, para assembleia-geral está agendada a realização de sorteio do campeonato regional do segundo escalão, que esta temporada vai contar com 12 equipas , devido a entrada de Curral Grande (São Filipe) e Figueira Pavão (Santa Catarina).

O campeonato, no entanto, vai ser disputado nos mesmos moldes da época passada, em dois grupos de seis equipas cada, sendo um grupo composto só pelas equipas do município de São Filipe e outro com as equipas de Santa Catarina e dos Mosteiros.

No sábado, está programada a realização da “supertaça Fogo” entre as equipas do Vulcânico, campeão regional, e Académica, vencedora da última edição da taça Fogo.

A taça intercampeões, denominada de “Mário Djudju” entre as equipas de Vulcânico, campeão do primeiro escalão, e Nova Era, campeão do segundo escalão, inicialmente programada para o passado dia 14, não chegou a se realizar, devido à não inscrição a tempo da formação da Nova Era.

Apesar de não estar agendado para assembleia-geral, um dos clubes avançou à Inforpress que vai propor para discussão o posicionamento das equipas do Fogo em relação ao sentido de votos nos candidatos à presidência da Federação Cabo-verdiana de Futebol (FCF) apesar da Associação do Fogo ter subscrita uma das candidaturas e do seu presidente fazer parte desta mesma lista.


Pedro Pires, questionado sobre esta matéria , disse que esta questão não se coloca porque na assembleia-geral anterior os clubes já tinham decidido sobre a candidatura a apoiar.


inforpres