A época futebolística 2018/19 inicia-se dentro de duas semanas, a 27 de Outubro, com a disputa da taça inter-campeões, denominada de “Mário Djudju”, entre Vulcânico e Desportivo de Cova Figueira, campeões do primeiro e segundo escalões, respectivamente.


A calendarização das actividades para a presente época futebolística na região desportiva do Fogo, o sorteio para o campeonato regional do primeiro escalão e a marcação da data para as eleições dos novos órgãos da Associação Regional de Futebol, para o dia 27, foram analisados hoje na assembleia-geral da Associação Regional de Futebol do Fogo (ARF).
A taça inter-campeões vai ser disputada no Estádio 5 de Julho, na cidade de São Filipe, e é a primeira vez que a mesma é disputada, já que na época transacta, apesar de a associação a ter calendarizado, não chegou realizar-se.
Uma semana depois, no dia 03 de Novembro, será disputado a segunda prova oficial da temporada, a Supertaça entre o Vulcânico, campeão regional, e a Académica, vencedora da da Taça Fogo, edição 2017/18, à semelhança do que aconteceu na época anterior.
O campeonato regional de futebol a nível do escalão principal inicia-se a 10 de Novembro, com a realização dos jogos da primeira jornada, e o término a 24 de Março de 2019, com a realização dos jogos da última jornada (18ª), duas semanas antes do início do campeonato nacional de futebol cujo arranque está previsto para 07 de Abril.
A Taça Fogo, por seu lado, que é disputada pelas 22 equipas inscritas na AR, sendo dez do primeiro escalão e 12 do segundo escalão, decorre entre 01 de Dezembro, com a realização dos jogos dos dezasseis avos de final, e a 30 de Março, com a realização da final da taça.
No entanto falta ainda realizar o sorteio para o campeonato regional do segundo escalão, que deverá arrancar em Dezembro, assim como o sorteio para a Taça Fogo.
Quanto às eleições agendadas para o dia 27 de Outubro, até este momento há duas manifestações de disponibilidade de candidatos a presidente da ARF, o actual presidente, Pedro Fernandes Pires, e o professor Manuel Augusto Dias Mendes.
Inforpress