O Botafogo consentiu hoje, no estádio 5 de Julho, um empate a um golo, frente ao Vulcânico, no jogo a contar para a terceira jornada do regional do primeiro escalão.


O jogo era aguardado com uma grande expectativa porque há quatro anos que a formação do Botafogo não vence o Vulcânico, sendo que a última vitória do Botafogo aconteceu em 2014 e em seis confrontos o saldo favorecia ao Vulcânico, que somava cinco vitórias contra uma da formação do Botafogo.
Com uma claque organizada e a apoiar a formação durante todo o jogo, a formação do Botafogo esteve melhor no primeiro tempo, tendo chegado ao golo no minuto 25, numa jogada rápida de conta ataque, com o jogador Zelito a rematar para o fundo da baliza, quando o guarda-redes do Vulcânico tentava sair para dificultar o remate.
Ainda na primeira parte, a formação do Vulcânico pediu um grande penalidade por eventual falta sobre Batatinha , mas o árbitro assim não entendeu.
No segundo período, após algumas alterações, o Vulcânico, tricampeão regional, empurrou o Botafogo para o seu meio campo, com esta formação a defender muito cedo o magro resultado.
Depois de saída do guarda-redes Lú, lesionado, com Zé Pedro a defender a baliza do Botafogo, o Vulcânico conseguiu chegar ao golo, por intermédio de Zé Manuel, no minuto 30 do segundo tempo, com um remate do meio campo defendido pelo Botafogo com a bola a embater na barra e depois no próprio guarda-redes, antes de entrar.
O jogo não foi espectacular, como se esperava, mas foi disputado com uma entrega total dos jogadores das duas equipas, na tentativa de conquistar os três pontos, o que não aconteceu, já que o resultado final foi um empate a um golo e a divisão dos pontos.
Numa jornada em que três dos cinco jogos foram adiados, a equipa da Académica defronta domingo a de Nova Era, e a equipa que sair vencedora passará a liderar, isolada, o campeonato regional.
Botafogo e Vulcânico lideram com cinco pontos, seguido de No Pintcha, Académica e Nova Era (todos com menos um jogo), com quatro pontos, Atlético três pontos (com menos um jogo), Baxada, Valência e Spartak com um ponto (menos um jogo) e Desportivo de Cova Figueira com zero pontos (menos um jogo).
Inforpress