A Câmara Municipal atribui aos campeões regionais de futebol da primeira e segunda divisão prémios monetários pelos títulos conquistado durante a época desportiva 2016/16, sendo 200 mil escudos para o Académico 83 e 50 mil para o Real Marítimo.


O edil maiense, Manuel Ribeiro, disse reconhecer que o montante não é suficiente para cobrir todas as despesas inerentes à participação nesta prova, mas foi o montante que Câmara tinha deliberado numa das suas reuniões ordinárias.
"Temos a responsabilidade na matéria desportiva, sobretudo sabendo que é uma actividade amadora, por isso isto significa um gesto simbólico, porque entendemos que o montante a que cada um recebeu não é o suficiente, visto que não ajuda a resolver todos os problemas financeiros, não só para aquela que subiu para a primeira divisão como para o actual campeão regional", afirmou o autarca, sublinhando saber que "um campeão regional tem que arcar com todas as despesas com a recepção da equipa que o visita".
De todo modo, aquele autarca disse que é com certo orgulho que a edilidade tem participado e apoiado em todas as actividades desportivas realizadas na ilha, dando apoio material, financeiro e outros dentro das suas possibilidades.
"Do meu ponto de vista, foi com muito agrado que vi a realização da prova da II divisão, visto que esta prova veio trazer outra dinâmica ao futebol na ilha, por isso entendemos que a associação regional está de parabéns pela iniciativa", notou.
Por seu lado, o presidente do Académico 83, Edvaldo Soares, afiançou que receberam com muito agrado este prémio que nos últimos tem sido sempre regular no fim da época.
O dirigente dos tetra campeões afirmou que o montante recebido vai ajudar a cobrir as despesas feitas durante a participação no campeonato nacional.
"Este montante vai nos ajudar a cobrir as despesas e nós temos que agradecer a Câmara Municipal que nos tem apoiado sempre no alojamento das equipas que recebemos em casa e este ano optaram por entregar este valor simbólico que nos vai ajudar bastante a cobrir as despesas", conclui.
Por outro lado, o presidente do Real Marítimo, José Reis, também mostrou a sua satisfação com o montante ora recebido que, na sua opinião, vai permitir cobrir algumas despesas e começar a preparar a nova época desportiva que vai exigir mais responsabilidade.
Adiantou que já começaram a preparar a época desportiva , recrutando os atletas da casa que na época desportiva estavam a representar outras equipas, pelo que garantiu que vão fazer de tudo para realizarem uma boa época desportiva dentro das suas possibilidades.
Fonte: Inforpress