A equipa do Barreirense venceu hoje, no estádio municipal do Maio, a sua adversária o Académico 83, por 3 bolas a 1 e conquista a taça Djarmai, ‘Dok Luzia’ sendo deste modo o representante da ilha na prova nacional.


Segundo o presidente Malaquias Ribeiro, a sua equipa tinha como objectivo desde o início da época desportiva vencer esta prova, assim como todas as outras em que estavam a participar, mas infelizmente a revalidação “foi uma meta que lhes escaparam”, pelo que só lhes restavam vencer este jogo e esta taça para terminarem a época com mais um título.

Conforme avançou, agora vão trabalhar para representarem condignamente a ilha na taça de Cabo Verde e continuar a dar alegria aos adeptos da equipa, que embora este ano mereciam mais do que a conquista da taça Djarmai.

O golo da turma da vila de Barreiro foi apontado por Tata, Gerson e Zidane, enquanto o tento da equipa do Académico 83 foi marcado por intermédio de Delvany na transformação de uma grande penalidade.

Com este resultado o treinador da turma negra da cidade do Porto Inglês, Nando justificou ter apresentado praticamente uma segunda linha nesta partida, porque cinco dos seus jogadores estavam em risco caso fossem advertidos com cartolina amarela nesta partida, o que lhes impediriam de participar no próximo jogo que é a última jornada do campeonato.

Nando explicou ainda que, estando apenas a um ponto de distância do seu perseguidor directo, preferiu assegurar os jogadores para aquela partida que os pode determinar como campeões do campeonato regional de futebol do Maio, curiosamente num jogo em que vão disputar frente a mesma equipa, a do Barreirense.

“Nenhum treinador faria isto, ou seja colocar os jogadores em risco a uma jornada do fim do campeonato regional e estando apenas um ponto do nosso adversário directo, pelo que na próxima jornada vamos apresentar em máxima força”, enfatizou.
Inforpress