O presidente da Associação Regional de Futebol, Odílio Neves, disse hoje à Inforpress que a organização que representa almeja alargar no próximo ano a cooperação com mais congéneres portuguesas.


Segundo Odílio Neves, a Associação Regional de Futebol do Maio e a sua congénere de Setúbal assinaram há dois anos um acordo de cooperação, pelo que almejam no próximo ano alargar a cooperação com mais duas associações, sendo uma do Algarve e a outra da Madeira.

Ao fazer o balanço dos três anos à frente da associação regional de futebol do Maio, Odílio Neves considera de positivo os ganhos alcançados à frente daquela organização desportiva, e apontou como exemplo a introdução do campeonato de sub 17, que, conforme avançou, já vai na sua 3ª edição.

A afilhação de mais quatro equipas na associação, como o Cruzeiro da Calheta, Figueirense, Mira-Mar e Real Marítimo foi apontado ainda como um dos “grandes ganhos” alcançados neste período de mandato, o que na sua opinião veio a permitir a realização na presente época desportiva da competição da taça Djarmai com a participação de 11 equipas.

“Passamos agora a ter em vez dos 35 jogos na época passada para 124 jogos nesta presente temporada, o que é um feito histórico e com esta medida passamos a atacar o quinto eixo, que era acabar com a constante desistência dos clubes nos últimos jogos do campeonato e mesmo a não participação na prova. Mas como hoje existe o campeonato da primeira e segunda divisão ninguém quer descer e vão até ao fim”, lembrou.

Apontou ainda como uma das metas a atingir durante os mais de quatro anos de mandato, a que foram eleitos, a formação de árbitros, dirigentes desportivos e treinadores de futebol e para tal disse estar a contar com a Federação Cabo-verdiana de Futebol, DGD e a sua congénere de Setúbal.

O presidente da ARFM aproveitou a ocasião para lançar um  "grande  desafio" tanto à edilidade maiense, à Direcção Geral dos Desportos, como à Federação Cabo-verdiana de Futebol e entre outros parceiros, no sentido de juntos começarem a traçar o projecto da construção num futuro próximo de um centro de desenvolvimento de futebol, virado para a formação, medicina desportiva, bem como um centro de acolhimento de caravanas equipado com dois campos relvados.

No mesmo sentido, apontou como valência da mesma infra-estrutura a construção da sede da ARFM, uma residencial  e um centro de desenvolvimento psicossocial para colmatar os problemas que afligem a juventude maiense e não só.

No mesmo sentido garantiu que na presente época vão apoiar o campeão regional do Maio com um apoio de 200 mil escudos para cobrir as despesas inerentes à participação no campeonato nacional e para isso disse contar com o apoio “incontornável” da Câmara Municipal do Maio.
Fonte: Inforpress