Os trabalhos para a substituição da relva artificial do Estádio Marcelo Leitão, na ilha do Sal, tiveram início esta manhã, num processo que deverá ser concluído dentro de duas semanas.


A remoção da relva antiga que marcou o Marcelo Leitão ou Campo d’Obra, nos Espargos, por cerca de 15 anos, começou hoje, tarefa presenciada pela equipa camarária liderada pelo edil Júlio Lopes.
Pretende-se que a inauguração do novo piso e outras melhorias no estádio aconteça no dia 01 de Junho, ocasião da final do campeonato de Cabo Verde, que será disputada no Sal.
As duas relvas, sendo que a outra é destinada ao arrelvamento do Estádio Djidjuca, em Santa Maria, custaram aos cofres da Câmara Municipal do Sal 55 mil contos, e, para a sua preservação, serão implementadas novas regras de utilização.
Para o presidente da câmara do Sal, Júlio Lopes, trata-se do início de uma “nova fase”, uma vez que as obras vão trazer “melhores condições” aos estádios e atletas, acrescentando que a questão da certificação da nova relva é outra etapa do processo.
Inforpress