Não é de hoje que grandes jogadores da região Santiago Norte, reforçam equipas da Praia.


Figo, Ballack, Tom, Tchubasco, Tidy e tantos outros nomes de talentos “made” no interior de Santiago.
Mas este ano a migração foi em massa, principalmente de jogadores do concelho de Pedra Badejo.

Clei, treinador de futebol, esta temporada provavelmente a cumprir ano sabático, nas bancadas do estádio da Várzea observa um sem número de jogadores que migraram do concelho e hoje jogam na Praia.

Tentamos junto do treinador que em tempos foi “emigrante” também para entender as razões.

Para Clei, a demora no arranque da competição na região norte, é a principal causa. Talento sempre houve, mas agora com a indefinição quanto ao começo do campeonato Santiago Norte, leva os jogadores a procurar uma maior amplitude futebolística, porque não querem ficar parados.

Existe muito talento em todo o interior, falta é organização. Em Santiago Norte ainda nem se respira futebol, as eleições ainda estão por acontecer e tudo isso atrasa o inicio deste que é o maior campeonato da I divisão, em número de equipas inscritas.

Victor Hugo Fortes