O Delta Tarrafal sagrou-se, sábado, campeão regional de futebol de Santiago Norte da segunda divisão, ao vencer a sua congénere Txom Bom por 3-2, em jogo da última jornada da prova e ascende pela primeira vez à divisão principal.


Com este triunfo, a formação tarrafalense, que precisava apenas de um empate, entra na lista dos 10 clubes de Santiago Norte que vão disputar a 1ª divisão, na próxima temporada.
Outra equipa quetambém subiu de divisão foi o Inter Cutelo de Salina (Santa Cruz), que venceu na deslocação ao Desportivo de Calheta por 3-1, e beneficiou de um “desaire” do AJAC de Calheta, que empatou a duas bolas, na recepção ao Portas Abertas.
A equipa micaelense, que foi campeã da primeira volta e que liderou praticamente todo campeonato, ficou pelo caminho e mantém-se pelo segundo ano consecutivo na 2ª divisão.
Sendo assim, Delta Tarrafal e Inter Cutelo vão ocupar os lugares deixados pelo Scorpion de Santa Cruz e Asso-Juventus de Assomada (Santa Catarina) no principal campeonato da maior região desportiva e juntam-se ao campeão Varandinha, Estrela dos Amadores, Esperança, Grémio de Nhagar, Benfica, Flor Jovem, Beira Mar e São Lourenço, na época desportiva 2019/20.
De referir que as equipas do Tarrafal venceram todas as competições da região Santiago Norte, sendo que Varandinha conquistou o título de campeão regional da primeira divisão, Estrela dos Amadores a Taça Santiago Norte e agora o Delta Tarrafal o campeonato regional da segunda divisão.
Na classificação, o campeão Delta Tarrafal contabiliza 53 pontos, seguido do Inter Cutelo (51), AJAC (50), Txom Bom (45), Desportivo de Santa Cruz (39) e ADEC (37).
Na segunda metade da tabela classificativa estão Juventude (26), ADENE (24), União dos Picos (20), Portas Abertas (15), Dangerous (10) e Desportivo de Calheta (5).
Em declarações à Inforpress, o presidente da Associação Regional de Futebol de Santiago Norte (ARFSN), Anastácio Veiga, disse que, não obstante algumas dificuldades ao longo da competição, que foram ultrapassadas, nomeadamente as dívidas para com os árbitros, que resultaram em paralisação do campeonato por algumas semanas, o “balanço é positivo”.
Segundo o responsável, o facto de a luta pelos dois lugares que dão acesso à tão almejada subida de divisão ter sido “renhida”, com três equipas disputa, mostra que foi um campeonato “bem disputado” e com “bons jogos”.
Inforpress