A quarta edição da “Liga Stopira” em futebol sub-19, realiza-se de 21 de Julho a 15 de Setembro nos estádios da Várzea, “Sucupira” e Tira-Chapéu, envolvendo 12 equipas dos concelhos da Praia e interior de Santiago.


O mentor deste projecto, Armindo Rodrigues “Barrusco”, avançou à Inforpress que a prova deste ano conta com o concurso de 12 equipas/escolas em representação da Cidade da Praia, Ribeira Grande, São Domingos, Santa Cruz e São Miguel em três grupos de quatro clubes cada.
Os jogos vão ser disputados no sistema de todos contra todos, a duas voltas, apurando os vencedores e o melhor segundo classificado para a meia-final, a ser disputada a duas mãos.
De acordo com a calendarização, a formação de Esperança (São Miguel), equipa que detém o título, inicia a defesa do ceptro ante o Meio de Achada de Santo António.
O Grupo A é formado pelas formações do “All Together” (Achada Grande), Escola Esperança (Calheta São Miguel), Meio de Achada e Sporting da Praia, ao passo que o Grupo B é constituído pelas equipas de Atletas de Cristo (Bela Vista), “Bola P’ra Frente” Escola Djonsinho (São Martinho) e Tira Chapéu.
Já as equipas de Criolinhos (Achada de Santo António), EPIF, Nova Esperança (Santa Cruz) e São Filipe formam o Grupo C.
A organização disse que as condições estão a ser criadas, paulatinamente, para o sucesso da prova, da qual espera contar com a parceria habitual da Federação Cabo-verdiana de Futebol.
No entanto Barrusco, clama ainda por apoios de outras instituições desportivas alegando que o evento movimenta mais de duas centenas de jovens durante as férias escolares.
A Liga Stopira homenageia, anualmente, o defesa internacional cabo-verdiano “Stopira”, futebolista que se sagrou recentemente campeão da Hungria pela formação do Videotom.
Inforpress