A Associação Académica da Praia  prometeu aos atletas, líderes do regional de Santiago Sul, envidar “todos os esforços possíveis para mobilizar os recursos necessários”, visando  garantir o cumprimento das suas obrigações financeiras, aos jogadores e equipa técnica.


Em carta dirigida aos atletas, equipa técnica, “staff” e “sponsors”, a que a Inforpress teve acesso, o presidente da comissão de gestão da Académica da Praia tranquilizou que apesar da suspensão da prova, a direcção da “Micá” vai cumprir as suas obrigações conforme o acordo estabelecido, no início da época.
“Neste momento difícil que Cabo Verde atravessa, gostaríamos de enviar uma mensagem de esperança a todos os nossos jogadores, treinador e membros da equipa técnica, assim com à nossa massa associativa e ao público amante do futebol e dizer-lhes que a Académica se mantém firme a aguardar o desfecho do campeonato de futebol da Região Sul de Santiago”, referiu o presidente Victor Fidalgo.
O líder da briosa recomendou os atletas a continuarem “mobilizados e seguir todas as instruções e recomendações do treinador e equipa técnica, a fim de estarem em boa forma para a retoma do campeonato, quando assim for decidido, pelas entidades competentes”.
Considerou que equipa tem feito um “percurso exemplar” no campeonato, tendo perdido apenas quatro pontos em 54 possíveis, ou seja, 93% de aproveitamento, salientando que “este elevado desempenho futebolístico, histórico e ímpar, tem sido conseguido graças à grande capacidade de organização e planificação da equipa técnica e à grande entrega e árduo trabalho dos jogadores”.
“Com a declaração do estado de emergência, a nossa economia sofreu um golpe duro, com as empresas a pararem as actividades e os empresários e trabalhadores a verem as suas receitas e rendimentos reduzidos ou mesmo desaparecer, por algum tempo”, lê-se no documento.
“Em Cabo Verde, cita a carta, onde vigora o amadorismo e um quase semi-profissionalismo, não temos informações detalhadas e seguras da situação de cada clube, pelo que evitando fazer qualquer especulação desejamos que os respectivos dirigentes consigam mitigar os impactos da crise actual na vida dos atletas que são a alma e a razão de ser dos respectivos clubes”.
Destacou, ainda assim Victor Fidalgo, a forma como as actividades desportivas foram suspensas, ainda mais sendo o “futebol a modalidade que mais pessoas mobiliza em Cabo Verde”.
A Académica da Praia, orientada pelo técnico Humberto Bettencourt, lidera o regional de futebol de Santiago Sul de forma invicta, com 11 pontos de vantagem sobre os segundos classificados, Boavista e Travadores, quando se está a quatro jornadas do término da prova.
SR/CP
Inforpress