A equipa do Rosariense venceu o Sinagoga por 4-3, na lotaria das grandes penalidades, após empate a duas bolas nos 90 minutos regulamentares, mais 30 de prolongamento, e conquistou a taça regional de Santo Antão Norte.


O jogo começou num ritmo frenético e, aos seis minutos de jogo, tinham sido marcados três golos, com o Rosariense na frente do marcador com 2-1 no placard, a seu favor.
Bala (03 minutos) e Nuno (06 minutos), para o Rosariense e Gogol (05 minutos) para o Sinagoga foram os autores dos golos que faziam o resultado com que terminou a primeira parte.
Na segunda parte, o Sinagoga entrou a marcar com golo de Lampard (48 minutos), que fixou o resultado dos 90 minutos regulamentares em 2-2, resultado que se manteve inalterado após os 30 minutos do prolongamento, pelo que o vencedor teve de ser encontrado após o desempate a partir da marca das grandes penalidades.
Os marcadores do Rosariense foram mais felizes e transformaram quatro golos contra três dos rapazes do Sinagoga e a festa foi dos adeptos do clube da Coroa de Nossa Senhora do Rosário.
No final da partida, além do troféu para o Rosariense, vencedor da final, a Associação de Futebol de Santo Antão Norte fez a entrega de todos os prémios e troféus referentes à presente época futebolística, nesta região desportiva, incluindo os de campeão regional, apesar de existir um recurso em análise no Conselho de Justiça (CJ) da Federação Cabo-Verdiana de Futebol (FCF), contra o campeão Paulense, por alegada dupla inscrição de um jogador.
O advogado da União Desportiva de Santo Crucifixo, que apresentou o protesto nos órgãos da Associação e, posteriormente, interpôs o recurso para o Conselho de Justiça da FCF, Zenires Andrade, disse à Inforpress que “a entrega do prémio de campeão regional devia ser suspensa” até ser conhecida a decisão do CJ da FCF.
Esse entendimento não foi acatado pelo presidente da Associação, Carlos Assunção, que preferiu cumprir o programa anteriormente estabelecido e entregar os prémios e troféus desta época e, conforme disse, se o CJ da FCF der razão ao Santo Crucifixo, então, o Paulense devolverá o troféu e o prémio monetário.
O Paulense venceu o campeonato regional de Santo Antão Norte sem sofrer qualquer derrota, mas corre o risco de perder o título se o CJ da FCF der razão ao Santo Crucifixo no recurso apresentado.
Fonte: Inforpress