A equipa do Foguetões, campeã em título na região norte de Santo Antão, entrou a vencer no torneio de abertura da época futebolística na sua região desportiva (2-0) frente à formação do Beira-Mar.


Jogo sem vencedor antecipado durante os primeiros 45 minutos, o Foguetões foi para o intervalo a vencer por 1-0, com golo apontado por Kelily, no minuto 45, na transformação de um livre directo. O guarda-redes Vitalino, no Beira Mar, foi encandeado pelo sol e não conseguiu evitar o golo do Foguetões.
Em cima do apito final o árbitro da partida, Elisandro Lopes, mostrou um cartão amarelo “muito estranho” ao guarda-redes do Beira Mar por considerar que este estaria a “queimar tempo”, numa altura em que o Beira Mar já perdia por 1-0 e não tinha qualquer vantagem em praticar anti-jogo.
O segundo golo do Foguetões surgiu já em período de descontos, minutos finais da partida, por intermédio de Jon de Bibi que conseguiu isolar-se e não teve dificuldades em atirar a contar já que tinha apenas a oposição do guarda-redes contrário.
No final da partida o treinador do Foguetões, Palela, disse à Inforpress que “era importante começar a época com uma vitória” e esse objectivo foi alcançado, pelo que, a partir de agora a ideia é “trabalhar jogo-a-jogo respeitando todos os adversários rumo ao objectivo traçado” para a presente temporada.
Por seu lado, o treinador do Beira Mar, Rui Lopes, considerou que “foi um bom jogo” apesar da derrota pois considera que “a equipa portou-se bem” e vai encarar a época jogo-a-jogo porque “o Beira Mar é uma equipa aguerrida que vai lutar até ao fim”.
O Rosariense e o Santo Crucifixo disputaram a primeira partida da tarde e empataram a uma bola.
O Santo Crucifixo adiantou-se no marcador aos 27 minutos de jogo, na transformação de uma grande penalidade, convertida por Gogol.
O Rosariense repôs a igualdade aos 84 minutos na sequência da transformação de um livre directo com a bola a ser passada para o número 06, Gil, que, dentro da meia-lua, atirou a contar.
No final da partida o treinador do Rosariense, Artur Fortes “Tutuia”, disse que tem “uma equipa unida e de coração forte” que assume, desde agora, que arranca a época desportiva “com o objectivo de ganhar todas as provas em que participar”.
“Até podemos não ganhar, mas o objectivo é esse”, assumiu Tutuia.
Por seu lado o treinador da formação do Santo Crucifixo, Jorge Fonseca, também assume a candidatura ao título de campeão regional, mas admite que “a luta faz-se no campo porque os ‘nomes’ não ganham jogos”.
A jornada fica completa este domingo com a realização do jogo Solpontense x Paulense.
Inforpress