O treinador Jorge Fonseca deixou o comando técnico da equipa do Santo Crucifixo, vencedor da Taça de Cabo Verde 2018/2019, e vai parar para descansar e estudar durante a próxima época futebolística.


Jorge Fonseca disse à Inforpress que “esse ciclo terminou” porque durante o desenrolar o campeonato ele e a sua equipa sentiram que “alguma coisa não batia certo” e optaram por não continuar no comando técnico da equipa vencedora da mais recente edição da Taça de Cabo Verde.
O agora ex-treinador do Santo Crucifixo admite que a comunicação entre a direcção, a equipa técnica e os jogadores “passava mal” e, por isso, só fazia sentido continuar se os diferentes sectores estivessem na mesma sintonia o que, em seu entender, não acontecia.
“A época já terminou um bocadinho atribulado com algumas falhas de informação que nos fez sentir que não havia ligação entre a equipa técnica, jogadores e direcção”, disse Jorge Fonseca explicando, por outro lado, que a equipa técnica que dirigia não foi para o Santo Crucifixo com um “plano de longo prazo”.
Jorge Fonseca evita a palavra “conflito” mas assume que “havia falta de esclarecimento de algumas coisas de deviam ser clarificadas e que não foram” mas prefere justificar com o facto de o presidente ter de viajar com frequência, de a direcção estar dispersa por várias localidades e isso terá contribuído, em seu entender, para fazer falhar a comunicação que devia unir o grupo.
No futuro, Jorge Fonseca não estará fora do futebol mas, para já, vai ficar este ano sem treinar qualquer equipa preferindo estudar e fazer trabalhos de investigação que lhe permitam capacitar-se melhor para novos desafios.
“É uma opção pessoal. Optamos por declinar todos os convites que tivemos e parar este ano”, concluiu Jorge Fonseca.
Inforpress