A equipa do Paulense, campeão regional, venceu hoje a formação do Rosariense, finalista vencida da taça regional de Santo Antão Norte, por 3-0 na disputa da super-taça Nenê e arrecadou o troféu em disputa.

O veterano Eduíno colocou a sua equipa na liderança do marcador logo aos quatro minutos de jogo, ao apontar, de cabeça, o primeiro golo do Paulense, na sequência da marcação de um pontapé de canto, no lado esquerdo do ataque da sua equipa.

Durante um certo período, verificou-se algum equilíbrio na partida, mas a experiência dos jogadores da formação do Paul acabou por se impor e passaram a dominar frente a uma jovem equipa do Rosariense que, apesar de tudo, deu boa conta de si.
O 1-0, resultado com que o jogo chegou ao intervalo, era justificado.

Na segunda metade da partida, o Paulense criou várias oportunidades para dilatar o marcador, o que viria acontecer aos 63 minutos, quando Litos deu a melhor sequência a um cruzamento do lado direito do seu ataque e fez o 2-0.

Mas o Rosariense esteve perto de reduzir, aos 27 minutos, quando beneficiou de uma grande penalidade, que o número 10 Dy, chamado para a conversão, atirou para a base do poste e Balu, na recarga, atirou para fora.

Cumprindo a máxima futebolística de que “quem não marca, sofre” o Paulense viria a aumentar para 3-0, aos 76 minutos, por intermédio de Rui, num lance em que o guarda-redes Jussel, do Rosariense, podia ter feito muito melhor.

Aos 89 minutos, o Paulense podia ter concretizado a goleada, na transformação de uma grande penalidade, mas Niná, na transformação, também, atirou para o poste e pouco depois o árbitro da partida, Nelson Lopes, que fez um excelente trabalho, apitou para o final da partida.
Fonte: Inforpress