A Académica do Mindelo deu na tarde de hoje um “passo de gigante” para conquistar o título de campeão de São Vicente da 1ª divisão ao vencer o Mindelense por 1-0, em jogo da 12ª e antepenúltima jornada.


Com esta vitória, a Académica soma agora 29 pontos, mais seis do que o seu mais directo perseguidor, por sinal o Mindelense, segundo classificado, com 23 pontos, quando faltam duas jornadas para o fim da prova.
Ou seja, um empate da Académica na próxima jornada – o adversário será o Batuque – dá o título à Micá, alcunha da Académica, independentemente do resultado do Mindelense na mesma jornada.
Relativamente ao jogo, no dia em que o Estádio Adérito Sena registou a maior enchente da época, em ambiente festivo com batucada à mistura, a Académica foi a equipa que melhor entrou na partida e aquela que bem cedo acercou-se da área encarnada.
Os pupilos de Bubista, como é conhecido o treinador da Académica, revelaram confiança e discernimento, sobretudo a meio-campo, ao contrário do Mindelense cujos futebolistas do miolo do terreno demoraram imenso tempo a encontrar-se, perante o posicionamento da Académica no jogo.
O primeiro sinal de perigo surgiu aos 19 minutos, quando Gil retirou benefício de uma falta de coordenação entre os centrais encarnados (Toi Adão e Hidélvis), isolou-se, valendo-se ao Mindelense a intervenção do guarda-redes Piduca, que defendeu com o pé.
Era o sinal do que viria cinco minutos depois, outra vez “oferta” dos defesas centrais, desta vez um atraso de bola ao guarda-redes que não levou a força necessária, outra vez o ponta-de-lança Gil a intrometer-se no lance e a concretizar em jeito no 1-0, aos 24 minutos.
O Mindelense só conseguiu chegar a área da Académica aos 37 minutos, na sequência de um livre, em que o central Hidélvis cabeceou com perigo, com a bola “tirar tinta” ao poste da baliza de Ken, da Académica.
Ao intervalo, a Académica vencia com justiça por 1-0, e o resultado não foi dilatado logo ao quinto minuto da segunda parte devido a uma soberba defesa do guarda-redes Piduca a remate de Balakov, quando este tinha apenas o guarda-redes pela frente.
O tempo escoava, o Mindelense encontrava-se perante um resultado desfavorável e que praticamente o afastava da disputa pelo título, o treinador Rui Alberto Leite esgotou rapidamente as substituições e apostou tudo no ataque, mas a Académica continuava certinha no seu último reduto.
Fruto do balanço ofensivo encarando, Yuran, aos 81 minutos, na sequência de um livre directo, obrigou Ken a defesa de recurs, evitando assim o empate.
Dois minutos depois, o árbitro Fabrício Duarte apontou para marca de penalty por alegada mão na bola de um defesa da Académica, mas Hidélvis, chamado a converter, rematou forte, mas por cima da barra da baliza defendida por Ken, gorando-se, assim, a grande chance de o Mindelense empatar o jogo.
Até o fim, a Académica assegurou a vantagem mínima e saiu do jogo com uma preciosa vitória que a coloca na rota do título a duas jornadas do fim do campeonato de futebol de São Vicente da 1ª divisão.
Na próxima jornada, a 13ª e penúltima do campeonato, a Académica recebe o Batuque, ao passo que o Mindelense defronta o Futebol Clube Derby, jogos agendados para sábado, 22.
 Fonte: Inforpress