A Associação de Futebol de São Vicente passa a ser gerida por uma nova equipa directiva, liderada por César Lima, ditou a eleição realizada hoje no Centro de Estágio do Mindelo.


Dos 12 clubes presentes no acto eleitoral, de um universo de 16 sócios ordinários, 11 votaram a favor da lista proposta por César Lima e apenas um clube votou contra, neste caso a Académica do Mindelo, por, segundo os seus dirigentes, discordar do nome proposto para a presidente do Conselho de Disciplina.
A Académica explicou na reunião que subscreveu a lista de César Lima, que apoia, mas que não aceita o nome proposto para presidente do Conselho de Disciplina, o advogado António Lopes.
César Lima, também conhecido por Tchey, não prestou declarações à imprensa, e remeteu para o discurso que fará na sexta-feira, 22, dia da tomada de posse da nova equipa directiva.
Com a eleição de hoje, cessa funções a Comissão de Gestão que geriu o futebol em São Vicente de Fevereiro a Setembro, tendo o seu coordenador, João Pires, sublinhado o apoio que recebeu dos clubes nesse período, num balanço que considerou positivo.
Os novos corpos gerentes da Associação de Futebol de São Vicente tomam posse esta sexta-feira, 22, em acto público que decorrerá na sua sede, no Estádio Adérito Sena.
César Lima, eleito presidente da direcção, faz-se acompanhar, entre outros, por Baltazar Monteiro, na qualidade de vice-presidente da direcção, Roberto Ramos, para presidência da assembleia-geral, Roberto Graça, no conselho fiscal, Osvaldo Santos (Conselho Jurisdicional), Osvaldo Lima Lopes (Conselho de Disciplina) e Victor Lima, no Conselho de Arbitragem.
Recentemente, em declarações à Inforpress, César Lima avançara que fará uma “aposta decisiva” na formação com competições nos escalões sub-13, sub-15. sub-17 e sub-19, para além do futebol sénior masculino e feminino.
Licenciado em Relações Internacionais, César Lima foi praticante de futebol e, como dirigente, esteve sete anos nos órgãos da Associação de Futebol de São Vicente, primeiro com a direcção de Gerson Melo, em que desempenhou o cargo de presidente da assembleia-geral, e depois com Daniel de Jesus, de que foi vice-presidente.
Inforpress