Melanie De Brito carrega as esperanças de manutenção da equipa FC Yverdon na primeira liga do futebol feminino da Suíça.

A atacante de 26 anos, recém chegada do Metz neste inverno, é a primeira recruta estrangeira na história da YF.

Uma equipa sem muitos meios financeiros, onde nenhuma atleta recebe salário.

"Eu nunca joguei futebol por dinheiro. Sei que Yverdon não tem e não é isso o que eu estou procurando. A realidade do futebol feminino é que muitos de nos temos que trabalhar ao mesmo tempo. Enviei vários currículos e espero ser contratado para um trabalho brevemente. “, disse.

Yverdon precisa de uma atacante como De Brito para ter a chance de manter-se na primeira liga e continuar a competir com clubes mais estáveis financeiramente.

"Isso me coloca um pouco de pressão, é verdade", admite a atleta, que nasceu em França e que começou o futebol em casa, em Amiens (Picardia), antes de ir para Vendenheim (Alsace), e depois para Metz.

"A Suíça é minha primeira experiência no exterior.  Estou ansiosa por isso. Comecei a desistir um pouco na França. Tinha dito a mim mesma que nunca seria capaz de jogar num nível mais alto do que a Ligue 2. Então, a possibilidade de vir para Yverdon surgiu ", diz Melanie De Brito, que foi muito bem recebida pelas novas companheiras.

"Depois, eu sei como é o futebol.  Tenho que trazer algo para o campo e então todas as portas se abrirão. ", disse.

ADP