Tazinho Mendes, aquele que um dia viria a ser o “Super Maestro” das equipas que representou, entrou no futebol ainda muito novo na equipa da Escola Grande do Bairro da Achada Santo Antonio, Praia, Santiago.



Franzino, mas com um talento invulgar para um miúdo da sua idade, passou a representar as equipas do Prédio, São Paulo e Varanda, com a qual continua ligado até hoje.

Já crescido, e um médio com muita força, combinado com uma grande técnica e visão de jogo, um “Super Maestro”, foi chamado de 1991 a 2000, com algum intervalo, para a seleção de Cabo Verde, tendo sido o homem do meio-campo da seleção de Santiago desde o início ao fim da carreira, onde conquistou o torneio Inter-Ilhas por duas vezes.

Para além de vários torneios e troféus individuais, conquistou títulos de Campeão de Santiago nos Travadores, Boavista e Sporting.

Com os encarnados e os leões da capital conquistou ainda o campeonato de Cabo Verde.

Um palmares invejável do “Super Maestro”, o único Médio a conseguir o título de melhor marcador do campeonato de Santiago e de Cabo Verde.



Além do futebol de onze, Tazinho também representou Cabo Verde em dois apuramentos para o Mundial de Futebol de Praia e escreveu seu nome na história como um dos fundadores da equipa nacional desta modalidade.

Iniciou a carreira de treinador no Vitória da Praia, onde permaneceu por quatro anos. Treinou ainda o Boavista da Praia, Travadores (5 anos), Tchadense, Ribeira Grande, Sporting como adjunto do amigo e colega de várias andanças, Luis Carlos Santos (Já di Santa) e a seleção de Santiago.

ADP