Nascido na Ilha do Sal, Paulo Adilson Delgado da Cruz, ou simplesmente Dixinha, destacou-se ainda jovem no futebol, no Jovens Unidos da Ribeira Funda (Jurf).


Um craque que deixou a sua marca no futebol cabo-verdiano, Dixinha teve uma  longa carreira.

De 17 aos 41 anos, representou o Académico e Santa Maria, ambos da Ilha do Sal.

Um médio de grande qualidade, com uma rapidez impressionante, aliado de uma boa técnica, foi considerado o melhor jogador do Inter Ilhas em 1997, prova que ajudou a seleção do Sal na conquista.

O único título do torneio Inter Ilhas do Sal depois de ter sido vice-campeã em 1992.

Anos depois, em 2003, foi considerado o melhor jogador do campeonato nacional pelo Académico do Sal.

Com uma exibição de luxo na finalíssima da prova frente ao Futebol Clube Ultramarina, o talentoso jogador apontou os três golos que garantiram a vitória de 3-2 e consequentemente o título nacional á equipa do Aeroporto.

Segundo título a nível do futebol nacional senior conquistado por uma equipa da Ilha do Sal. Acadêmica tinha conseguido o feito 10 anos antes, em 1993.

Possuidor de um Palmarés invejável, para além da conquista do Inter Ilhas em 1997 e do Campeonato  Nacional pelo Académico em 2003, o jogador fez parte da historica seleção que conquistou a Taça Amílcar Cabral em 2000.

No seu palmarés o jogador, que teve uma experiência com o Estrela da Amadora de Portugal, tem ainda, de entre outros títulos, o vice-campeão nacional com o Académico do Sal em, 2006, várias Taças Djadsal e vários torneios.

Confirmada a sua retirada do futebol, Dichinha, o estrela da Ilha do Sal, enveredou-se pelo caminho de treinador.

Um verdadeiro campeão. Ao todo conquistou 16 vezes campeão da Ilha do Sal.

Actualmente é funcionário da CV Handling e vive em Espargos, Ilha do Sal.

ADP
CrioloSports