Oriundo de uma familia de desportistas, Inácio dos Santos Carvalho, conhecido por Bala, nascido no dia 23 de Agosto de 1961, na Praia, Ilha de Santiago, entrou cedo no desporto, na prática do andebol, atletismo e futebol.

Bala, estreou-se na seleção nacional de futebol com apenas 16 anos.


Ainda muito novo destacou-se a jogar pela equipa local do Paiol.

Enquanto estudante do ensino secundário, foi campeão do Liceu Domingos Ramos no Torneio Inter-Turmas de Andebol, em 1980.

Mais, em 1982, foi campeão em andebol e futebol dos primeiros Jogos Escolares Nacionais, disputados na Praia.

Um médio muito forte e objectivo, técnico e excelente com a bola nos pés, que fazia qualquer adversário tremer, um ano antes, em 1981, foi vencedor da primeira Edição do Prémio Voz di Povo para o melhor jogador do Campeonato Regional de Futebol de Santiago.

Exelente técnicamente, tácticamente e fisicamente, como integrante da equipa dos Travadores foi convocado para a seleção de Santiago na Taça de Cabo Verde, em 1892.

No mesmo ano “desfilou” toda a sua classe na IVª Edição da Taça Amílcar Cabral, tendo sido considerado o melhor Jogador de Zona II. O único jogador cabo-verdiano a conseguir esse feito nesta região desportiva.

Mesmo quando foi frequentar o ensino superior em Coimbra, Portugal, nunca abandonou o desporto, chegando a jogar futebol a nível profissional, em Marialvas (1984/85, 1986/97 e 1987/88), União de Coimbra (1985/86) e Desportivo do Luso (1988/89).

Terminado a Licenciatura em História pela Universidade de Coimbra e o Curso de Formação Educacional em História e de regresso á Cabo Verde com um Curso de treinadores de Futebol, Bala, enveredou-se pela carreira de treinador e dirigente desportivo.

Foi campeão Regional de Futebol de Santiago e vice-campeão de Cabo Verde, em 1992, com a equipa dos Travadores da Praia.

Em 1995, foi campeão de Cabo Verde como treinador do Boavista Futebol Clube, e em 2000, sagrou-se campeão regional com os Travadores.

No cargo de adjunto de Oscar Duarte na seleção nacional de futebol, sagrou-se campeão da XVI Edição da Taça Amílcar Cabral, em 2000.

Enquanto acumulava os títulos, Bala, sempre fez a questão de se aperfeiçoar como treinador e estudar mais para entrar na área administrativa do desporto.

Participou em cursos e congressos de treinadores e em vários estágios, fórums e conferências de desenvolvimento do futebol no mundo organizados pelas instituições FIFA e CAF.

Foi moderador desportivo e contribuiu ainda para a formação de formadores de futebol em Cabo Verde.

Fundou e foi treinador da Escola de Iniciação de Futebol Juvenil do Bairro de Paiol.

Como director desportivo, participou nas várias Edições dos Jogos Desportivos da CPLP realizados, em países membros da comunidade lusófona e participou nos X Jogos Africanos, realizados em Maputo, em 2011.

Foi Diretor Geral dos Desportos, Gestor do Estádio Nacional, membro da direcção da Federação Cabo-Verdiana de Futebol, na qualidade de Vice-Presidente e desempenha as funções de responsável pelo pelouro de formação e seleções jovens.

Um percurso invejável do “miúdo de Paiol” no desporto cabo-verdiano.

ADP
CrioloSports