A Embaixada da China quer aproveitar as “boas condições” do Estádio Nacional para promover o intercâmbio e a cooperação na área do desporto e cultura e trabalhar para o desenvolvimento do ténis de mesa em Cabo Verde.


Du Xiaocong fez esta revelação em entrevista à Inforpress, no final da primeira competição de ténis de mesa em Cabo Verde, envolvendo chineses radicados no país e crioulos.
O diplomata afirmou, na ocasião, que, por se tratar de um jogo muito popular neste país asiático, a modalidade pode ser encarada como mais uma oportunidade para fortalecer a amizade China - Cabo Verde.
Numa altura em que o país volta a apostar no ténis de mesa, tendo já formado monitores a nível nacional, Du Xiaocong disse que o encontro de sábado no Estádio Nacional pode ser o primeiro passo para que especialistas chineses possam ajudar Cabo Verde no desenvolvimento desta modalidade olímpica.
O diplomata, que aproveitou a oportunidade para uma visita guiada à maior infra-estrutura desportiva cabo-verdiana, mostrou-se “entusiasmado” pela forma como o Estádio Nacional, construído com o apoio do governo chinês, está dotado de condições propícias para acolher grandes eventos de cariz nacional e internacional, pelo que prometeu, num futuro não distante, promover visitas de delegações chinesas e a cooperação entre as partes.
O “Torneio Huawei Ténis de Mesa Cabo Verde e China”, realizado sábado no Estádio Nacional, foi considerado pelo organizador Lin Zhijun, da empresa chinesa patrocinadora, como um factor muito importante para a união dos povos dos dois países, por se tratar de um desporto no qual a China tem feito campeões olímpicos e mundiais e para a projecção da modalidade no país de acolhimento da comunidade chinesa.
Cabo Verde, refira-se, caminha a passos acelerados para a reimplantação do ténis de mesa, mediante o apoio da federação internacional.
Recentemente os formados do um curso básico de nível I receberam formação ministrada por um especialista da Federação Internacional de Ténis de Mesa, para serem treinadores de ténis de mesa a nível nacional.
Pretende-se com esta aposta, trabalhar, sobretudo com crianças para o desenvolvimento de ténis de mesa no arquipélago, visando a implementação desta modalidade para que, no futuro, Cabo Verde possa participar em eventos olímpicos internacionais.
Fonte: Inforpress