A Federação Cabo-verdiana de Andebol (FCA) deu início, esta tarde de sexta-feira, 07 de junho, a uma formação de treinadoras de nível 1, tratando-se da primeira ação formativa daquela federação exclusivamente dirigida às mulheres. Participam nela 39 formandas das várias regiões desportivas.

O objetivo, explica o presidente da FCA, Nelson Martins, é contribuir para o maior engajamento das mulheres na modalidade ao nível dos treinadores, o que ajudará a aumentar também o número de praticantes femininas, para além de prolongar o envolvimento destas com a modalidade. A ação que termina na próxima terça-feira, 18 de junho, é patrocinada pelo MD/DGD.

Presente no ato de abertura da referida formação, o Diretor-geral do Desporto (DG), Anildo Santos sublinhou a visão da promoção da igualdade e equidade de género e o bom trabalho desenvolvido pela atual gestão da FCA. Isso, não obstante o facto do andebol estar sempre na vanguarda entre as modalidades que mais e melhor promovem a equidade de género através do desporto.

Santos cita como exemplo as recentes participações de sub-16 e sub-18 femininas no Trophy Challenge em abril, e que conquistaram medalhas de prata e bronze, respetivamente, sendo as participações das seleções nacionais femininas uma constante na modalidade.

Igualmente presente na cerimónia, a presidente do Instituto Cabo-verdiano para a Igualdade e Equidade de Gênero (ICIEG), Rosana Almeida, sublinhou o seu regozijo por esta iniciativa que vai de encontro aos desejos e expetativas da instituição que defende e realçou o forte potencial do desporto para a promoção de mudanças de comportamento e disseminação de mensagens positivas na sociedade.

Almeida recorda as 13 crianças que nos últimos meses ficaram órfãs de mãe vítimas de femicídio e que são “sinais preocupantes”.

“Se começarmos a trabalhar a mudança de mentalidades e, aí o desporto é uma ferramenta fundamental pelo forte apelo às massas, trouxermos esta problemática para o desporto rapidamente conseguiremos impactar a vários níveis para uma cultura de não-violência” mais probabilidades de mudar este quadro terá o país, reflete.

A formação para treinadoras de nível 1 é ministrada pelo treinador e professor da Faculdade do Desporto da Universidade do Porto, José António Paiva Silva, homem com um vasto e rico curriculum vitae onde constam passagens bem-sucedidas e com títulos por equipas como Benfica, Madeira SAD, Seleção de Portugal entre outras.
DGD