O Centro Comum de Vistos recusou vistos a três dos cinco atletas residentes pré-convocados para a seleção nacional de andebol para o campeonato do mundo da modalidade, que decorre de 13 a 31 de janeiro de 2021, em Egito.



Os atletas Josimar Tavares “Lenine” (Desportivo da Praia, Cabo Verde), Júnior Soares (Atlético do Mindelo, Cabo Verde) e Fred Wilson Dos Santos (Atlético do Mindelo, Cabo Verde) não seguiram viagem para Portugal para o primeiro estágio de preparação, que começou na  segunda-feira, dia 2.

Os outro dois atletas residentes recorreram ao visto de trabalho já que têm contratos com clubes em Portugal.

Ao que o CrioloSports apurou, o Centro Comum de Vistos alega que o objetivo da viagem e o lugar de estadia apresentados nos documentos assinados pelo Instituto do Desporto e da Juventude (IDJ) e pela  Federação Cabo-verdiana de Andebol (FCA) não são fiáveis como a  razão da recusa dos vistos.

Contudo, o Centro Comum de Vistos atribuiu vistos a alguns dirigentes da federação cabo-verdiana de Andebol, que segundo uma fonte já se encontram em Portugal.

Recorde-se que em Janeiro deste ano o guarda-redes Josimar Tavares viajou directamente da Cidade da Praia para Tunísia, para participar no CAN, sem integrar o estágio da selecção nacional em Portugal, “por recusa de visto” ou passaporte de serviço,  situação que na altura tinha deixado apreensiva a Federação Cabo-verdiana de Andebol (FCA).

ADP
CrioloSports