O mestre cabo-verdiano de karaté radicado em França, Filinto Lopes Moniz, foi graduado este domingo pela Federação Francesa, FFK, de Karaté com o quinto dam nos estilos das artes marcais de Wado Ryu e simultaneamente em krav maga.


Segundo apurou a Inforpress, o karateca crioulo da Liga “seine St Dennis”, foi examinado pela Comissão de Graduação da Zona Norte da FFK, durante duas horas e meia, tendo passado com distinção, conforme o diploma rubricado pelo responsável francês pela graduação Serge Chouraqui.
Na sua primeira entrevista após esta graduação, Filinto Moniz afirmou à Inforpress tratar-se da concretização de um objectivo que perseguia e que simboliza o reconhecimento da Federação Francesa na sua pessoa, alegando que “infelizmente” não se sente no seu próprio país.
Consumado mais este objectivo, Moniz promete continuar a perfeiçoar-se, cada vez mais, “com mais garra e determinação”, tendo aproveitado a ocasião para dedicar esta graduação a “todos os karatecas que de uma maneira ou de outra” contribuíram para este sucesso, particularmente o mestre Bebeto e os colegas de treino como Narciso Mascarenhas, Victor Marques, Lindo Barros e Jorginho Djalo.
Mentor do “krav maga” em Cabo Verde em parceria com o Centro Cabo-verdiano de Kararté do sensey Narciso Mascarenhas, Filinto Moniz tem vindo a dar a sua contribuição, por iniciativa própria, para o engrandecimento das artes marciais em Cabo Verde através de estágios, intercâmbios entre escolas de Cabo Verde e França.
Em França, Moniz partilha ainda as funções de árbitro da Federação Francesa de Karaté e instrutor nos clubes de Dugny, Servan e Villemomble.
Fonte: Inforpress