A Associação Regional de Karaté de Santo Antão (ARKSA) decidiu cancelar o campeonato regional por "falta de condições" para a realização dessa prova, que já vinha sendo adiada nos últimos meses.


Nelson Lima, presidente da ARKSA, confirmou hoje à Inforpress que "não há condições para a realização do campeonato. Como tinha informado, recentemente, não temos adversários para a escola de karaté do Porto Novo", adiantou.
Das duas escolas existentes em Ribeira Grande, apenas uma estava a treinar, mas ainda não dispõe de atletas para competições, pelo que a ARKSA  optou por cancelar a prova e preparar a próxima temporada, que se inicia a partir de Outubro, explicou Nelson Lima.
A melhoria da qualidade dos atletas e tornar o karaté "mais activo" em Santo Antão constituem alguns dos objectivos do plano da época 2016/2017,  já delineado pela ARKSA.
Segundo Nelson Lima, a ARKSA, para esta temporada, além de impulsionar ainda mais a modalidade nesta ilha, pretende, também, "melhorar a qualidade dos atletas e, consequentemente, os resultados nas competições".
"Pretendemos levar a cabo, como experiência, uma série de competições e acções de formação de arbitragem", informou este responsável, que lamentou, porém, o facto de Santo Antão ainda não dispor de  um piso próprio para a prática dessa modalidade.
"Em todas as ilhas, onde se pratica o karaté, já existe o piso próprio (tatami) para a prática desta modalidade, que é um acessório fundamental quando se fala de qualidade", adiantou Nelson Lima, lembrando que os karatecas  santantonenses procuram, há dez anos, apoios para a aquisição do tatami.
Estágios de arbitragem, a realização de provas regionais e a preparação da selecção de Santo Antão são algumas acções constantes do plano para 2016/2017 da ARKSA.
Santo Antão, cuja associação regional  foi filiada na Federação Cabo-verdiana da modalidade (FCK) em 2011, dispõe de três escolas de karaté, sendo uma no Porto Novo e duas em Ribeira Grande.
Fonte: Inforpress