A escola Bela Boxe, do bairro da Bela Vista, está apostada em dotar os seus alunos das técnicas da luta livre MMA e já prepara a organização, em Abril, de uma prova internacional, envolvendo atletas estrangeiros profissionais.


O mentor da “Bela Boxe”, Djone Monteiro, avançou a Inforpress que conta actualmente com 13 praticantes pré-seleccionados, que desde Novembro têm estado a aperfeiçoar as técnicas desta disciplina das artes marciais mista, com as do boxe, no quadro de um projecto virado para a promoção desta modalidade em Santiago e, quiçá, em Cabo Verde.
Djone Monteiro afiançou que tem estado a encetar contactos com o atleta cabo-verdiano que se destaca na Europa em luta livre, Domingos Barros, conhecido como “O destruidor”, para realizar um estágio junto dos seus atletas, na Académica de Karaté do sensey Djaló, em Tira Chapéu, onde a associação treina diariamente, nesta sua passagem pelo torrão natal.
Monteiro assegurou que a maioria dos atletas com quem trabalha já leva uma larga experiência do boxe, com a particularidade de alguns dos pugilistas terem competido no T.B.F., pelo que, a seu ver, não tiveram grandes dificuldades em adaptar-se às novas metodologias de treinamento
Revelou, ainda, ter estado em contactos com o mestre de artes marciais, Joe de Pina, cabo-verdiano residentes nos EUA, de forma que o evento de Abril possa contar com o concurso de dois lutadores provenientes norte-americanos, para se juntarem a lutadores de Espanha e Brasil.
A escola Bela Boxe conta ainda com o apoio do sensei Lindo Barros, karateca “especializado em golpes no chão” e de um técnico espanhol na orientação de  sessões  de taekwondo para que os alunos consigam estar ao mais alto nível.
Esta aposta, segundo a fonte, passa por organizar este primeiro evento internacional com um total de 12 combates, pois que de momento conta ainda com o reforço dos atletas de Santiago Sul e Norte.
As artes marciais mistas, mais conhecidas pela sigla MMA são artes marciais que incluem tanto golpes de combate em pé quanto técnicas de luta no chão e podem ser praticadas como desporto de contacto de uma maneira regular ou em um torneio no qual dois concorrentes tentam derrotar um ao outro.
É utilizada uma grande variedade de técnicas permitidas de artes marciais, nomeadamente golpes utilizando os punhos, pés, cotovelos e joelhos, além de técnicas de imobilização.
Inforpress