Trinta atletas do Comité Paralímpico Cabo-verdiano (COPAC) foram agraciados com passes de autocarro, no âmbito de um protocolo firmado entre essa instituição desportiva e a empresa de transportes Sol Atlântico.


O objectivo desse protocolo, que tem a duração de dois anos, é facilitar a movimentação dos atletas portadores de deficiência na ida e volta dos treinos, assim como nos seus afazeres do quotidiano.
O presidente do COPAC, Rodrigo Bejarano enalteceu na ocasião o gesto solidário do Sol Atlântico, advertindo que não se trata de uma ajuda, mas que sim, de uma parceria, porque estão a acreditar nos trabalhos feitos pelos atletas.
“Eles querem integrar a nossa família paralímpica”, disse Rodrigo Bejarano, informando que este protocolo para além de facilitação de passes, o Sol Atlântico vai colaborar em todas as actividades desenvolvidas pelo COPAC na promoção do desporto paralímpico.
Por sua vez, o presidente do conselho de administração do Sol Atlântico, Henrique Duarte, disse se tratar de uma parceria para “afirmação do desporto paralímpico” no cenário desportivo nacional e internacional.
Disse ainda que se trata também de uma forma de facilitar as deslocações dos atletas, “iniciativa que vai ao encontro da politica da responsabilização social da empresa”.
Há mais de 40 anos que a Sol atlântico tem vindo a servir a população da Cidade da Praia. Fundada na década de 70 por um português de nome Victor Manuel de Sousa, foi adquirida em 1974 pelo empresário cabo-verdiano, Edmundo Dos Santos, em plena fase de transição para a independência.
Actualmente a Sol atlântico dispõe de uma frota operacional de 20 autocarros, sendo que  perspectiva a curto prazo ter em circulação mais 10 novas unidades, de modo a ajudar por um lado, a colmatar as necessidades da população e por outro, responder ao concurso para atribuição de linhas lançado pela Câmara Municipal da Praia, conforme explicou o gestor da empresa.
Fonte: Inforpress