A selecção de Cabo Verde da Ultramaratona está fora do “Mundial de Ultramaratona 24 horas” que se realiza no Parque Vitória, na cidade de Belfast, na Irlanda do Norte, por falta de visto de entrada no Reino Unido.


Depois de mais de seis meses de treinos intensivos, programados na Cidade da Praia, os ultramaratonistas José Cabral (oficial da Polícia Nacional), Augusto Gama (quadro das Forças Armadas) e Nataniel  Moreira (funcionário do Ministério de Saúde), viram todo o esforço de participarem no Mundial de Belfast infrutíferos.
É que depois de muita  azafama destes atletas junto da Federação Cabo-verdiana de Atletismo para viajarem para o Mundial, os atletas internacionais cabo-verdianos ficaram retidos mesmo na posse dos passaportes de serviço,  porque não tiveram autorização para ter visto de chegada em Belfast, ainda que com viagens e estadia pagas.
Segundo apurou a Inforpress, a selecção de Cabo Verde da Ultramaratona tem estado a trabalhar  sob os cuidados técnicos do seleccionador nacional desta modalidade, Pier Scaramelli, italiano residente na ilha da Boa Vista e  conta ainda com o apoio de dois voluntários italianos que, entretanto, já se encontram em Belfast com a pretensão de fazer a recepção da caravana crioula.
O “Mundial de Ultramaratona 24 horas a correr” é referenciado como uma prova sem limite, já que os atletas correm durante 24 horas seguidos, sendo considerado campeão o ultramaratonista que conseguir fechar a prova em maior número de distância.
Fonte: Inforpress