O antigo guarda-redes internacional do Benfica, Neno, apadrinha a XI edição da Corrida da Liberdade, que pelo segundo ano terá a meia-maratona como prova rainha, num investimento orçado em 10 mil contos, com 150 mil destinados ao vencedor.


A Corrida da Liberdade realiza-se tradicionalmente a 13 de Janeiro em celebração ao Dia da Liberdade e da Democracia, uma forma encontrada pela Câmara Municipal da Praia para estimular a participação massiva, “neste evento desportivo de enorme prestigio” instituído em 2008.
Em conferência de imprensa de lançamento da prova realizada esta manhã, o vereador do desporto da autarquia da capital revelou que a “Meia Maratona Internacional Cidade da Praia” vai continuar a ser a prova rainha, numa aposta camarária para tornar-se numa corrida oficial do ranking internacional e que vai ser orientada por uma equipa técnica na cronometragem oficial e certificado de participação.
José Eduardo dos Santos avançou que para além da “Meia Maratona Internacional Cidade da Praia”, virada exclusivamente para atletas federados, realiza-se simultaneamente as provas de fundo (10 quilómetros), corrida de jovens dedicada aos estudantes do ensino secundário, e a Marcha Massiva, de aproximadamente quatro quilómetros, na qual se espera também a participação infantil e de idosos.
Um milhão de escudos está destinado a premiação, sendo que o vencedor da meia-maratona será recompensado com um prémio monetário de 150.000 escudos (masculino e feminino).
Os campeões das provas dos 10 quilómetros serão premiados com 20.000 escudos cada (masculino, feminino e paralímpico), 10 mil escudos para cadeirantes dos 100 metros, e material desportivo para escolas e individualmente a cada um dos jovens participantes.
A prova deste ano, de acordo com a organização, decorrerá num circuito fechado da cidade, com partida no Platô e meta no Largo do Estádio da Várzea, sendo que as inscrições devem ser feitas de forma online em todos os departamentos das câmaras municipais e lojas dos patrocinadores oficiais.
A organização assegura ter a logística preparada para 5000 participantes, dos quais cerca de 450 atletas, tendo clarificado que apesar da vinda de uma empresa estrangeira para a cronometragem electrónica da prova, a Federação Cabo-verdiana de Atletismo assegurará a responsabilidade técnica do evento.
Inforpress