A organização de São Silvestre Praia’2015, agendado para 27 do corrente com a participação dos melhores atletas do país, residentes e na diáspora, oferece um prémio de 50 mil escudos ao vencedor, caso haja mais de 50 concorrentes.


Afora a quantia monetária, o vencedor recebe ainda uma réplica da medalha de ouro e um troféu correspondente, ficando o segundo classificado com 30 mil escudos, o terceiro com 20 e o quarto classificado com 15, parta além das medalhas correspondentes.
Promovida pelo Comité Paralímpico de Cabo Verde, nas modalidades olímpicas e paralímpicas, a prova de resistência olímpica vai ser disputada na distância dos 10 quilómetros, com partida no Complexo Desportivo Adega em Achada Grande Trás e meta no Estádio da Várzea.
A nível paralímpica a organização pauta pela realização de uma prova para cadeirantes e invisuais nas disciplinas de 400 metros, e prova para surdos-mudos, competitiva.
A organização conta com o concurso dos melhores atletas olímpicos residentes e provenientes dos Estados Unidos e Portugal, ao passo que a nível paralímpico foram convidados a participar atletas do Brasil, Angola, Marrocos, Tunísia, Ruanda, S. Tomé e Príncipe, Guiné-Bissau, Senegal, Gâmbia e Portugal.
De acordo com o secretário-geral do Comité Paralímpico, Orlandinho Mascarenhas, a organização assegura assistência médica na partida e meta, mediante a colocação de tendas de campanhas com capacidade para a hospitalização e ambulância de evacuação na partida e meta, e ao longo do percurso estarão no terreno um “staff” apoiado por uma ambulância no final do pelotão.
Fonte: Inforpress