A 2ª edição do Cabo Verde Triangle Trail vai ser realizado este ano, à semelhança do ano transato, em três ilhas do país, numa data a definir, conforme foi avançado hoje por Rui Marques, o responsável da entidade organizadora In Totum Lda., contando com o apoio do Ministério do Desporto e provavelmente dos municípios que deverão acolher as etapas de 2020, além de empresas parceiras.



A informação foi avançada numa reunião com o Diretor Geral dos Desportos, Anildo Santos, para entrega de todos os documentos concernentes ao processo de organização da 1ª edição que aconteceu no mês de outubro de 2019, nas ilhas de Santiago, Fogo e Santo Antão, onde Rui Marques aproveitou para agradecer todo o apoio prestado pela DGD durante as démarches da realização do evento.

Relativamente à edição de 2020, o projeto já está a ser montado, segundo Rui Marques que, com o apoio da DGD, pretende reunir-se o mais breve possível com as camaras municipais para a definição das datas, entre outros, e posteriormente com as empresas parceiras para que a organização tenha, efetivamente, sucesso.

O responsável da In Totum avançou, em relação à organização da 1ª edição, que a pretensão da entidade organizadora é que a de 2020 tenha algumas novidades, relativamente ao aumento do número de estrangeiros participantes, com atletas credenciados; realizar a corrida para as crianças no dia anterior do inicio de cada etapa (na 1ª edição foi realizada apenas em Santiago); introduzir uma prova ultra trail de 80 km; entre outras.

Outra novidade para esta edição é que provavelmente a ilha de S. Nicolau será contemplada, o que significa que uma das ilhas que acolheu o evento na edição anterior poderá receber, este ano, um evento paralelo.

Rui Marques fez, ainda, considerações sobre alguns constrangimentos havidos na organização da edição de 2019 que fizeram com que algumas provas tivessem alguma demora, nomeadamente o atraso de horários nos transportes marítimos entre Santiago e Fogo, cancelamento de voos em última hora, a sinalização de percursos na etapa da ilha do Fogo, etc.

Apesar destes e de outros constrangimentos havidos, o responsável da entidade organizadora da CVTT considerou que a realização do evento nas três ilhas, que contou com grande adesão dos cabo-verdianos, foi muito positiva e espera, com o envolvimento dos municípios e das empresas parceiras, a edição de 2020 seja ainda melhor.

Por sua vez, Anildo Santos agradeceu, igualmente, ao responsável da In Totum pela entrega dos documentos e a entrega total na realização do projeto que foi abraçado pelo Ministério do Desporto/DGD, desde a primeira hora e visto como um produto do país, pois trata-se de um evento da divulgação e afirmação de Cabo Verde.

No que tange aos constrangimentos apontados, realçou as ligações inter-ilhas como “o nosso calcanhar de Aquiles”, acreditando que na próxima edição a situação já esteja melhor, tendo salientado que o Governo tem encetado esforços neste sentido.

“O momento agora é de projetar a realização da 2ª edição do CVTT, com o envolvimento de todos, incluindo da Federaçao Cabo-verdiana do Atletismo, para que possamos vender a marca Cabo Verde e do próprio evento”, realçou o Diretor Geral dos Desportos.

Recorda-se que Cabo Verde Triangle Trail é um circuito de desporto / turismo aventura, trail run composto por três etapas realizadas num período de 6 dias.
DGD