Em entrevista ao jornalista Moisés Évora, esta manhã, o diretor geral do desporto, Anildo Santos, quebou o silencio e esclareceu sobre a acusação da direção da Federação Cabo-verdiana de Basquetebol (FCBB)demissionária, e defendeu que a DGD em nenhum momento pretendeu imiscuir-se nos assuntos da Federação e tudo o que fez foi mediar esta situação, por forma a defender os interesses nacionais desportivos, neste caso, a participação da seleção nacional na referida competição, respondendo ao apelo das associações de basquetebol regional.


Este esclarece que ainda não foi criada uma comissão para o Afrobasket, visto que há que seguir alguns trâmites legais, ao contrário do que afirma a FCBB, por forma a legitimar esta comissão, já que desde o início a DGD deixou claro que estaria disposta a trabalhar, com quem as associações entendessem, neste processo, desde que devida e legalmente constituída e instituída.

Fonte: DGD