A selecção de Cabo Verde de basquetebol realizou esta terça-feira em Dakar Senegal a sua primeira sessão de treinos do mini-estágio, com vista a eliminatória de Bamako (Mali) de qualificação para o Afrobasket’2017.


Em declaração à Inforpress, o seleccionador da equipa nacional de Cabo Verde, Emanuel “Mané” Trovoada, disse que o treino foi condicionado, uma vez que os jogadores provenientes dos Estados Unidos da América são esperados no solo senegalês só esta madrugada, por causa das más condições climatéricas que se faz sentir neste país da América do Norte.
É que os EUA têm estado a deparar-se com grandes tempestade de neves "Stela", que têm vindo a dificultar o tráfego, sobretudo aéreo.
Emanuel Trovoada, o grande obreiro da medalha de bronze conquistada por Cabo Verde nos Afrobasket Angola’2007, está a ser coadjuvado pelo técnico António “Tó” Tavares, estando a partida para Bamako (Mali) no dia 15 para de 17 a 19 participar na primeira eliminatória.
Terminado este primeiro torneio, a selecção de Cabo Verde regressa ao Senegal, para preparar a eliminatória decisiva em Dakar, de 24 a 26 do corrente, competição que ainda irá contar com o concurso da equipa nacional da Guiné Conacri.
De acordo com o regulamento da FIBA-África, os dois primeiros classificados apuram-se para a fase final do Afrobasket que se realiza de 16 a 30 de Agosto, no Congo Brazzaville.
Ao que apurou a Inforpress, a equipa cabo-verdiana encontra-se em Dakar Senegal desde segunda-feira, com três jogadores que militam nos clubes de Cabo Verde, Fidel e Ailton (Bairro) e Patrick Apit, do Seven Stars, sendo o grosso profissional que jogam em Portugal, França, Espanha, Estados Unidos da América.
Os jogadores residentes viajaram para Senegal numa delegação composta pelo treinador adjunto, Tó Tavares, pelo técnico de equipamentos Patana, pelo médico Didier Andrade, pelo fisioterapeuta Milton Cabral, por Henri Gomes da Fiba Africa e pelo chefe da delegação.
Difícil está a participação do gigante Edy “Walter” Tavares, primeiro atleta crioulo a jogar na NBA, já que a sua dispensa foi condicionada pela sua equipa os Raptors 905 da D League, em só libertar-lhe caso Cabo Verde consiga a qualificação para Congo Brazzaville..
O base Jeff Xavier também está a ter problema de dispensa no Futebol Clube do Porto, enquanto o outro cabo-verdiano do Porto, Kevon tem ainda a sua dispensa em dúvida.
Joel Almeida que joga em França, está liberado para representar a selecção nacional, enquanto seu irmão Ivan Almeida junta-se à selecção só no Mali.
Fonte: Inforpress