Cabo Verde está difinitivamente fora do Afrobasket 2017.


É que a FIBA África decidiu, em Abidjan, esta terça feira, em convidar Guiné Conacri e Ruanda, deixando assim os tubarões martelos fora da maior competição africana a nível de Basket.

Guiné Conacri e Ruanda juntam-se aos 14 países já apurados para esta prova continental.

São eles: Congo, Costa do Marfim, Republica Democrática do Congo, Mali, Senegal, Marrocos, Tunísia, Uganda, Moçambique, Egipto, Nigéria, Camarões, Angola, Zimbabew, África do Sul e Ruanda.

Recordamos que Cabo Verde perdeu o acesso directo ao se classificar na terceira posição do torneio quadrangular realizado em Março, no Senegal e Mali, as duas equipas anfitriãs que conseguiram o apuramento.

A direcção da Federação Cabo-verdiana de Basquetebol (FCBB) tinha solicitado à FIBA o “wild-card” (convite), argumentando, segundo o seu vice-presidente, Rodrigo Mascarenhas, o facto de o internacional cabo-verdiano, Edy “Walter” Tavares estar a representar a equipa dos Cleveland Cavaliers, campeã da NBA, considerada a maior liga de basquetebol profissional do mundo, poderia ser um trunfo muito forte.

Segundo as últimas informações da FIBA África, o Congo desistiu de realizar o evento, que estava agendado para 19 a 30 de Agosto.